O que é preciso para acabarmos com o preconceito?

Minha Opinião

can-stop-teasing-classroom-800X800

Eu sou uma pessoa de personalidade, forte. Fortíssima devo dizer.

E, procuro sempre expor meu ponto de vista. Ser ouvido.

Falo o que penso. Mas também escuto.

Respeito a opinião dos outros, e os seus direitos.

Mas apenas, quando tais direitos não implicam em “limitar o direito dos outros”.

E é sobre isto que quero falar.

Eu participo de diversos fóruns e debates sobre problemas da sociedade e é comum que eu leia argumentos do tipo

– “Eu não tenho nada contra negros ou índios. Apenas não confio neles”;

– “Eu não sou contra homossexuais ou suas práticas. Apenas não quero que eles façam isto na minha frente”

– “Pobres? Nada contra!!! Mas não quero meus filhos perto de crianças faveladas.”

Aí, se você contra-argumenta, é taxado de autoritário, de intolerante, de abusivo, ditador, etc.

Argumentos sólidos? São ignorados. Como se nada tivesse sido dito.

Pensamento social e igualitário? Não…

Ver o post original 278 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.