COINCIDÊNCIA OU POLÍTICA TUCANA? ASSASSINATOS NAS RUAS DE SÃO PAULO E GOIÁS FOGEM DO CONTROLE

Educação Política

Violência contra moradores de rua em Goiás mostra situação ‘fora de controle’

Marconi Perillo nega atuação de grupos de extermínio, mas ativistas dos direitos humanos afirmam que governo do PSDB permitiu agravamento da situação e sugerem intervenção

Por: Raimundo Oliveira, da Rede Brasil Atual

São Paulo – “A crise de segurança no estado de Goiás fugiu ao controle.” A constatação, motivada pelos recentes episódios violentos contra moradores de rua em Goiânia, se alastra. A mesma declaração foi dada à RBA pelo vereador de Goiânia Tayrone Di Martino (PT) e pelo coodenador do Centro de Referência em Direitos Humanos João Bosco Burnier, Eduardo Mota.

No último sábado (6), dois moradores de rua foram assassinados na capital – uma criança de aproximadamente 11 anos e um adulto de 31. Ambos foram executados a pauladas no crânio. Com eles, o número de moradores de rua assassinados no estado desde agosto do ano passado…

Ver o post original 776 mais palavras

Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas

Livre Pensamento

Não é nova a idéia de que o conservadorismo e o preconceito estão ligados umbilicalmente. Vários estudos já realizados chegaram a essa conclusão. A novidade é que o posicionamento conservador e o preconceito podem estar ligados à baixa inteligência.

Um estudo feito por pesquisadores de uma universidade de Ontario, no Canadá, chegou a conclusões bastante interessantes: adultos de baixo QI ou com dificuldades cognitivas tendem a ter atitudes conservadoras e preconceituosas (racismo, homofobia, machismo etc).

Ver o post original 1.008 mais palavras

A agonia do “Estadão”

bloglimpinhoecheiroso

Estadao_Fachada02A.jpg

A verdade é que muita árvore foi derrubada à toa pelo jornal dos Mesquitas.

Paulo Nogueira em seu Diário do Centro do Mundo

O Estadão está virtualmente morto. Está cumprindo todas as excruciantes etapas da agonia dos jornais (e das revistas) na era da internet: demissões, demissões, demissões. Menos páginas, borderôs menores. E futuro nenhum.

Pode ser que, em breve, o Estadão circule duas ou três vezes por semana, como está acontecendo com tantos jornais no mundo. A Folha, em outras circunstâncias, vibraria. Na gestão Frias, um dos dogmas na Barão de Limeira era que apenas um jornal sobreviveria em São Paulo. Semimorto o Estado, ficaria a Folha, portanto.

Mas os problemas da Folha são exatamente os do Estado. Pela extrema má gestão dos Mesquitas, eles apenas estão levando mais cedo o Estadão ao cemitério. Isso quer dizer que não vai sobrar nenhum.

Lamento, evidentemente, cada emprego…

Ver o post original 268 mais palavras