Aos meus amigos católicos

Caminhada do jota

Pode parecer estranho para algumas pessoas que costumam passar por este blog, mas eu não sou católico. Considero-me, por assim dizer, um simpatizante. Considero que a tradição católica traz em sua doutrina verdades incontestáveis, além de excelentes pontos para uma boa reflexão. Claro que não concordo com tudo, neste caso eu seria católico não é mesmo? Só que concordo o suficiente para respeitar e admirar o imenso trabalho teológico de séculos de estudo.

Hoje terminei um livro sensacional de Joseph Ratzinger, que certamente irei comentar com calma mais tarde. Ele tem uma tese muito clara, o catolicismo não tem existência real sem a utilização da razão. Mais ainda, uma religião divorciada da razão é uma patologia. O que me levou a pensar em muitas coisas durante a leitura deste precioso livro. 

Deixo aos meus amigos católicos algumas perguntas:

Quem já leu Ratzinger? Por que eu, que não sou católico, me…

Ver o post original 252 mais palavras

As pessoas começam a questionar a #AP470

Midiacrucis's Blog

Joaquim Barbosa, o ditador do STF

Ao negar o pedido individualmente na semana passada, Barbosa disse que os advogados participaram das sessões de julgamento e

poderiam consultar registros em vídeo para preparar as defesas desde o final do ano passado.

No recurso agora apresentado, os advogados sustentam que os vídeos não são a mesma coisa que os votos escritos, especialmente porque muitos ministros resumiram seus pontos de vista ou juntaram voto por escrito.

“Os embargos de declaração cabem para aperfeiçoar um texto, não a transmissão televisiva”,

justificam.

Os advogados também alegam ser impossível ler as estimadas  10 mil páginas do acórdão e preparar as defesas no prazo processual de cinco dias.

“Nem um locutor de jóquei seria capaz de ler tão rapidamente milhares de páginas desse texto de tamanho monstruoso”.

______

Acabei de ver pela Band –  Rubens Bueno, gracejando que o pedido por mais tempo para a…

Ver o post original 768 mais palavras

Ministério Público de São Paulo ruborizado com a negativa repercussão da perseguição endereçada ao advogado que faz críticas abertas a atuação de um Promotor de Justiça de Limeira retirou do site oficial – MANTIDO COM O NOSSO DINHEIRO – o conteúdo sobre o desagravo realizado naquela cidade de cunho eminentemente privado e corporativista