#OsAntiPira: Número de pessoas que quitaram dívidas é recorde no ano

#OsAntiPira: Número de pessoas que quitaram dívidas é recorde no ano

by bloglimpinhoecheiroso

Dinheiro_ContandoCaiu em 2,1% o número de brasileiros que não pagaram dívidas no primeiro quadrimestre de 2013. Economista atribui redução de inadimplentes no 1º quadrimestre de 2013 ao baixo nível de desemprego e maior rigor dos bancos em 2012 para conceder crédito.

Taís Laporta, via Portal iG

O número de brasileiros que conseguiram quitar suas dívidas subiu para 8,9 milhões no 1º quadrimestre de 2013, um aumento de 6,4% ante o mesmo período de 2012 e resultado recorde, segundo levantamento divulgado pela Serasa Experian, na sexta-feira, dia 17.

A quantidade de pessoas que deixaram a lista de inadimplentes é a maior desde o início da medição, em 2006. Também caiu em 2,1% o número de brasileiros que não pagaram suas dívidas: 11,2 milhões de CPFs foram negativados nos quatro primeiros meses do ano, comparados aos 11,5 milhões em igual período de 2012.

Desde 2010, a empresa não registrava uma queda na base de inadimplentes simultânea à redução de novos integrantes da lista. “A redução da taxa de desemprego contribuiu para o resultado positivo”, afirma ao iG o economista da Serasa, Luiz Rabi. Em março de 2013, o nível de desemprego no Brasil estava em 5,7%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Outro fator que ajudou a reduzir o número de inadimplentes, acredita Rabi, foi a maior rigidez do sistema financeiro para conceder crédito ao consumidor. “No ano passado, os bancos e financeiras adotaram uma postura mais rigorosa para evitar que pessoas com alto risco de inadimplência tomassem empréstimos”.

Nas linhas de financiamento de veículos por exemplo, ficou quase impossível encontrar condições oferecidas anteriormente, como contratos sem juros e sem entrada, além do longo prazo, de até seis anos.

O cenário favorável aos inadimplentes deve perdurar pelo menos até o fim do semestre, acredita o economista da Serasa. “No segundo semestre, o cenário fica mais incerto, com a expectativa de que o Banco Central continue a aumentar a taxa de juros”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.