Apalpado em revista íntima, funcionário do Carrefour é indenizado em R$ 10 mil

Diálogos Políticos

O Carrefour terá de indenizar em R$ 10 mil um de seus funcionários que eram apalpados, em frente a outros empregados, durante revista de rotina. Para a Justiça do Trabalho, a prática é considerada “inaceitável”, assim como colocar câmeras nos banheiros e vestiários.

De acordo com testemunhas, os funcionários da unidade – localizada no Estado de São Paulo – eram revistados ao fim do expediente. As bolsas e mochilas eram esvaziadas. Além disso, um fiscal ou uma fiscal, de acordo com o sexo do empregado, fazia uma revista por apalpamento, em frente aos demais empregados.

A decisão, tomada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), do Estado de São Paulo, foi mantida na última terça-feira (14) pela 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que recusou a apelação do Carrefour. 

O relator da ação no TST, ministro Lelio Bentes Corrêa, argumentou que a prática da revista íntima com…

Ver o post original 72 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.