John R. O’Neill (American; 1877-1943) ~ The Royal Palace…

 Le Petit Poulailler

John R. O’Neill (American; 1877-1943) ~ The Royal Palace…

Saturday, July 13, 2013, 8:48 pm

CULTURA

 

John R. O’Neill (American; 1877-1943) ~ The Royal Palace of Oz Impaled Fast on the Spikes of Ruggedo’s Giant Head via

Campos e Lula retomam diálogo. 2014 à vista?

 Brasil 24/7

Campos e Lula retomam diálogo. 2014 à vista?

Paulo Emílio

Saturday, July 13, 2013, 8:06 pm

BLOGS DE POLÍTICA

: O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), confirmou que manteve contato com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após a onda de protestos que se espalhou pelo país nos últimos 40 dias; “Encontrar com o Lula não é notícia. O Lula é um amigo, um companheiro de partido. Ao longo dos últimos dias, tivemos vários contatos por telefone. Conversamos sobre esse momento do País”, declarou; o governador avaliou, ainda, que a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) se deve a questões conjunturais e que é fundamental a retomada do diálogo por parte do governo federal 

Enquanto isso, as revistas na sala de espera estão repletas de “informação” [só que não]

 Blog do Mario – RSS

Enquanto isso, as revistas na sala de espera estão repletas de “informação” [só que não]

Noreply@blogger.com (mario Lobato Da Costa)

Saturday, July 13, 2013, 8:49 pm

BLOGS DE POLÍTICA

 

FHC deu aval para Serviço Secreto dos EUA no Brasil logo após o 11 de Setembro

 A Justiceira de Esquerda

FHC deu aval para Serviço Secreto dos EUA no Brasil logo após o 11 de Setembro

Noreply@blogger.com (blog Justiceira De Esquerda)

Saturday, July 13, 2013, 8:12 pm

BLOGS DE POLÍTICA

 
Em 2001, logo após os atentados do 11 de Setembro, o então presidente Fernando Henrique Cardoso autorizou a abertura de um escritório do Departamento de Serviço Secreto dos Estados Unidos no Brasil. “Denunciamos o caso, mas o governo dizia que era teoria da conspiração. Agora, a realidade está mostrando o contrário”, diz Ricardo Gebrim, da coordenação nacional do movimento Consulta Popular, que acompanhou de perto o caso.
 
Gebrim se refere à confirmação, mais de uma década depois, de que os Estados Unidos espionaram o Brasil pelo menos até 2002, por meio de uma estação na qual agentes da Agência de Segurança Nacional trabalharam em conjunto com a CIA.
 
Na ocasião, o Consulta Popular havia manifestado preocupação com a autorização dada por FHC e o então ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, para o Serviço Secreto dos EUA justamente por temer espionagem.
 
“Na época [2001], o caso mal teve repercussão. O governo dizia que era teoria da conspiração, que era absurdo. Dizia que tentávamos enxergar a presença da CIA em tudo. E está demonstrado agora que a denúncia tinha fundamento”, afirma Gebrin. Ele acrescenta que “os interesses envolvendo FHC e o Pentágono eram mais estreitos do que a gente pensava”.
 
Ação na Justiça
 
Apesar da escassa presença do assunto na imprensa, ele mobilizou ações.  O então deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh entrou na Câmara com uma denúncia por crime de responsabilidade contra Lafer e FHC, além de ter ingressado com um mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal para impedir a abertura do escritório.
 
Havia vários motivos para essas ações. A autorização foi dada repentinamente, sem debate e sem o aval do Congresso, o que era necessário para a medida.  Além disso, a lei complementar 90, de outubro de 1997, determina que  o presidente da República só pode autorizar a permanência de forças estrangeiras no país, sem a autorização do Congresso Nacional, para a execução de programas de adestramento de missão militar de transporte, de pessoal, carga ou apoio logístico, em visita programada pelos órgãos governamentais, para atendimento técnico nas situações de abastecimento, reparo ou manutenção de navios ou aviões estrangeiros e em missão de busca ou salvamento.
 
 
Celso Lafer foi chamado ao Congresso para se explicar e disse que a abertura se tratava de um ato de “inequívoca reciprocidade”, uma vez que o Brasil mantinha um adido fiscal em Washington. E que o escritório iria se ater ao combate à falsificação de dólares. Isso menos de um mês depois dos atentados às Torres Gêmeas. 
A denúncia apresentada à Câmara, que tinha Aécio Neves (PSDB-MG) como presidente na época, não andou. Ainda em 2001, o STF

 
negou o pedido de liminar pedindo o veto ao funcionamento do escritório. O mérito do pedido só foi julgado em 2009. O STF o considerou improcedente por entender que os impetrantes não tinham legitimidade para propor o mandado de segurança.
 
Espionagem 
 
Há alguns dias, FHC disse que nunca soube de espionagem na CIA no Brasil. Mas uma série de reportagens da CartaCapital produzidas pelo jornalista Bob Fernandes entre 1999 e 2004 mostravam documentos, nomes, endereços e histórias provando como os EUA espionavam o Brasil. (clique aqui para mais detalhes)
 
Igualmente importante é saber que a empresa que coordenava o trabalho de grampos da CIA, a Booz-Allem, é uma das grandes companhias de consultoria mundial e prestou consultorias estratégicas contratadas pelo governo FHC (clique aqui).

 
A CPI da Espionagem, que vai funcionar no Senado, tem, portanto, fartos materiais com os quais trabalhar.

UM MÉDICA JOVEM, E RACISTA, AGRIDE FUNCIONÁRIO DE AEROPORTO

 para leitura – RSS

UM MÉDICA JOVEM, E RACISTA, AGRIDE FUNCIONÁRIO DE AEROPORTO

Noreply@blogger.com (mrmarona)

Saturday, July 13, 2013, 3:10 pm

CULTURA

A jovem que protagoniza este vídeo é médica, mas tem preconceito contra pobres e negros.

É justo imaginar que a maioria dos médicos não tem estes defeitos. Médicos como esta moça, no entanto, devem ficar longe dos postos de saúde do SUS, seja nas periferias urbanas, seja no interior. Representam mais perigo do que as doenças.

PS>: A pergunta que não quer calar é: o que deve estar pensando este marido, que acabou de casar, estava embarcando para lua de mel, e descobriu que sua mulher é assim?

RISOTO DE PERNIL – conversas na cozinha

 COZINHA DOS VURDÓNS

RISOTO DE PERNIL – conversas na cozinha

Noreply@blogger.com (www.amsk.org.br)

Saturday, July 13, 2013, 2:22 pm

COMPORTAMENTO

RISOTO DE PERNIL
 
 

O preparo do bife de pernil (http://cozinhadosvurdons.blogspot.com.br/2013/07/baclo-mayle.html) pique a carne e volte para a panela em que ela foi feita.
Gente – a faca de cerâmica está aprovada.
 
 
 
 
 
Acrescente:
 
2 xícaras de arroz Carmaroli, refogue bem e deixe que tudo esteja bem integrado,
Coloque 2 xícaras de água fervendo e misture bem, siga assim até chegar a hora de colocar mais duas xícaras de água, abaixe o fogo e tampe a panela. Deixe cozer por 10’, acrescente 1 copo de vinho TINTO/seco de boa qualidade e continue mexendo. Agora jáestamos quase no final.
 
 

 
 

 
 
 
 

Reveja o tempero, que talvez precise de um pouquinho de sal – a depender do gosto. Para nós não precisou. 
 
 

 
 

Desligue e acrescente a ele uma mistura:
 
1 colher de sopa – de manteiga c/ sal
1 colher de sopa de nata fresca.
 
Misture bem, tampe a panela e deixe descansar mais 5 minutos.
Esse éo tempo que temos para preparar um potinho de mostarda Dijon – pra acompanhar e um pão de frutas secas.
 
 

A cozinha se reuniu com alguns amigos da Maylê para estudar e apontar os avanços do encontro Brasil Cigano, ocorrido em maio deste ano. O tipo de avaliação interna que nos faz feliz. A liberdade e o respeito tem dessas coisas, para abrir caminho, precisa contar com amigos, sérios, gente disposta a contribuir e a abrir mão do sucesso. Gente que divide o prato. Gente que deseja ver a estrada asfaltada, sem achismos e sem falsos egos. O movimento cigano no Brasil ainda tem muito que avançar, mas ganhou bons aliados e portanto, segue avançando.
 
 

 
 

 
Enfim, conversas de cozinha, com amigos de casa e um risoto que muito nos lembrou a Itália. 
 
Cozinha dos Vurdóns
feliz em ver a estrada ganhando rumo.

Brasil dará refúgio a 58 colombianos

 Agência Brasil

Brasil dará refúgio a 58 colombianos

Nfranco

Saturday, July 13, 2013, 4:45 pm

BRASIL

 

Da Agência Brasil

Brasília – O Brasil dará refúgio a 58 colombianos, atualmente residentes no Equador, que foram ameaçados de morte em seu país de origem – alguns pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Essas famílias apresentaram o pedido de refúgio no Brasil ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

No Rio Grande do Sul, ficarão assentados 33 refugiados, encaminhados com apoio da Associação Antônio Vieira. Por meio do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Guarulhos (CDDH), o estado de São Paulo receberá os demais colombianos.

Os pedidos foram acolhidos pelo Acnur, cujo programa mundial de reassentamento e refúgio tem participação do Brasil, explicou o coordenador-geral do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), Virginius Franca Lianza. “O Conare verifica as possibilidades de integração de cada caso em separado. O primeiro ano de moradia das famílias reassentadas é custeado pelo próprio Acnur. Já a sociedade civil realiza a integração local dos refugiados, e o governo brasileiro trata da legalização e proteção dessas pessoas no Brasil.”

O presidente do Conare, Paulo Abrão, destacou que  a agenda prioritária do Conare está centrada não somente na análise de mérito dos pedidos de refúgio, mas também na formulação de políticas de integração. De acordo com Abrão, o Conare é responsável pela articulação do sistema de proteção ao refugiado, em todas as suas dimensões, incluindo a formulação de políticas e serviços de atendimento e de integração social.

O primeiro reassentamento de refugiados no Brasil foi feito em 2002, com a chegada de 23 afegãos ao Rio Grande do Sul. Segundo o Conare, atualmente, 467 refugiados estão reassentados em território brasileiro: 324 colombianos, 96 palestino, 27 equatorianos, nove afegãos, três venezuelanas, três apátridas, um congolês, uma costarriquenha, uma iraquiana, uma jordaniana e uma libanesa.

Edição: Nádia Franco

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil