Benito Juárez trató de vender al país: Vicente Fox

CCO Noticias "Corporación Comunicativa Ojeda"

foxPara Vicente Fox Quesada, Benito Juárez no fue tan buen Presidente como dicen los libros de historia, pues permitió la intervención extranjera y no hizo “mucho por los pobres”.

El tema de Benito Juárez donde yo hago una afirmación, y claro, todo mundo lo tiene en un pedestal. Habemos muchos que no. A mí no me parece que fue un gran Presidente”.

Entrevistado en el noticiero local En Línea, con Iris Bañuelos, el ex mandatario respondió a las críticas tras haber dicho en un programa de televisión que se llevó “de calle” a todos los presidentes de México, incluido a Benito Juárez.

Además, si él firma y acuerda el tratado McLane-Ocampo es prácticamente la venta del territorio nacional, donde le da autorización a Estados Unidos de intervenir en el territorio; es realmente entregar la soberanía. Entonces yo no puedo tener respeto por un Presidente así”.

Añadió que finalmente el Senado…

Ver o post original 412 mais palavras

Comidas no Peru

Arte Amiga

Come-se bem no Peru. Definitivamente. Só comemos coisas boas e interessantes. Aqui um resumo do que deve ser provado.

Empanada de carne com açúcar por cima. Estranho. Pingue limão em cima e depois me conte. Delícia total! Na Pasteleria San Antonio.

DSC02129

Milho e batata lá têm mil tipos e nomes. E destinos. A batata camote parece, em cor e sabor, com a abóbora e se revelou deliciosa numa massa recheada e o camote fritinho por cima. Um sabugo de milho é coisa de gigante e o gosto é divino. Mas também tem o milho preto, a chicha, com o qual se faz um suco que parece de groselha (que aparece na foto acima, junto com a empanada).

DSC02236DSC02133DSC02238DSC02132 No Fallen Angel, em Cusco, além da massa com camote citada acima, esse raviolone de cordeiro. Bom demais. DSC02168DSC02169 Quando saímos do Machu Pichu, almoçamos no restaurante Indio Feliz, em Aguas Calientes…

Ver o post original 77 mais palavras

Ideias sobre a homossexualidade – Flávio Gikovate viajou…

Minha Vida Gay

Em dois ou três posts trouxe referências positivas do psicoterapeuta Flávio Gikovate embasando alguns de meus argumentos sobre assuntos da sexualidade. Mas o leitor e colaborador Fernando Lima enviou uma gravação da palestra de Gikovate debatendo sobre a homossexualidade e – para minha surpresa – o psicoterapeuta expressa-se sobre o tema de maneira bastante ufanista.

Para muitos, a gravação que deixarei ao final desse texto trará desconforto e indignação. A mim, lamento por existir um formador de opinião desse naipe que se equivoca em falar de “mundo homossexual” se referindo na verdade a apenas um grupo pequeno de gays conectados à promiscuidade e perversões. Refere-se também a Freud, que é um marco da história da psicanálise mas quem estuda hoje sabe que seus fundamentos quase não se aplicam mais nas escolas modernas. Ao final da palestra o psicoterapeuta fala das mulheres de uma maneira até machista e no início enumera…

Ver o post original 249 mais palavras

Brasil “limpa” a maior favela do Rio antes da chegada do papa Francisco

 Início

Brasil “limpa” a maior favela do Rio antes da chegada do papa Francisco

Inacio@unisinos.br (inácio Neutzling)

Wednesday, July 17, 2013, 9:12 am

COMPORTAMENTO, CULTURA

A violência ligada ao tráfico de drogas recrudesceu na favela carioca da Rocinha nas vésperas da chegada do papa Francisco ao Brasil, na próxima segunda-feira. ARocinha é o bairro popular com maior número de moradores no Rio de Janeiro – pelo menos 70 mil – e também uma das favelas que o governo brasileiro considerava pacificadas. O papa não a visitará, mas a deterioração da segurança nesse lugar é um sintoma que preocupa as forças da ordem, prevendo o que possa ocorrer durante a estada de Francisco na cidade.

A reportagem é de Juan Arias, publicada pelo jornal El País e reproduzida pelo Portal Uol, 17-07-2013.

Em uma operação batizada Paz Armada e desenvolvida durante o fim de semana, dezenas de policiais entraram na Rocinha com 58 ordens de prisão contra supostos traficantes de drogas que ainda operam na favela. Foram detidas 30 pessoas, entre elas vários chefes, e descobertos cem postos de venda de droga.

A polícia, com a ajuda das câmeras colocadas na Rocinha depois da pacificação, e também graças à informação obtida nas redes sociais, conseguiu localizar os traficantes em becos que nem sequer figuram nos mapas do Google.

Rocinha foi dividida em duas grandes zonas de venda de droga por grupos de traficantes que continuam lutando entre si, exatamente como nos tempos em que eram os donos absolutos da favela.

A venda de drogas ainda é comandada e organizada da prisão pelo famoso traficanteAntônio Bonfim Lopes, conhecido como Nem, detido há dois anos quando fugia depois de uma operação militar na favela.

Na Rocinha, assim como em outras favelas ocupadas pela Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), está instalado em caráter permanente um destacamento de 700 policiais desde novembro de 2011. Mas nem sequer sua presença atemoriza os traficantes.

Segundo cálculos policiais, o tráfico de drogas na Rocinha proporciona aos criminosos US$ 3 milhões por mês. É uma favela emblemática não só por sua numerosa população, mas também por estar situada em um lugar estratégico, entre o bairro mais nobre da cidade, Leblon, e a prestigiosa Barra da Tijuca.

Em suas vertentes se localiza um dos hotéis de prestígio da cidade, o Intercontinental, que foi assaltado em agosto de 2010 por traficantes que fizeram 35 reféns entre hóspedes e funcionários.

A situação geográfica da favela, com vistas fabulosas da cidade, fez que no último fim de ano dezenas de turistas estrangeiros decidissem passar ali o Réveillon, para ver os tradicionais fogos de artifício na praia de Copacabana, entre os mais espetaculares do mundo. E há poucos dias a imprensa informou que uma das casas da favela tinha sido adquirida por um estrangeiro por US$ 300 mil. Entretanto, paradoxalmente, talvez seja a presença de turistas o que deu novo alento aos traficantes.

O alarme foi dado há alguns meses quando o turista alemão Daniel Benjamin Franck, de 25 anos, foi ferido com arma de fogo na Rocinha. A polícia admite que, apesar de sua pacificação, continuam atuando nela cerca de cem traficantes.

O silêncio de Alckmin e Serra sobre a denúncia de cartel no Metrô de SP

 Com Texto Livre

O silêncio de Alckmin e Serra sobre a denúncia de cartel no Metrô de SP

Noreply@blogger.com (z Carlos)

Wednesday, July 17, 2013, 2:40 pm

BLOGS DE POLÍTICA

 
Nesta história dada pela Folha de S.Paulo sobre a multinacional alemã Siemens ter delatado a existência de um cartel em licitações do Metrô de São Paulo, duas coisas chamam atenção, além, claro, da gravidade que a própria denúncia já representa: a tentativa do próprio jornal de esconder quem governava na época e o silêncio de Geraldo Alckmin e de José Serra.
Em resumo, o caso é este: a delação foi feita pela Siemens ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) sobre a existência de cartel, do qual a multinacional fazia parte, de empresas fornecedoras de equipamentos e serviços para o metrô. A Siemens participou de vários desses serviços. No fim da década de 90, atuou na construção da linha 5 (lilás), por exemplo, junto com a Alstom. Em 2000, foi contratada para fornecer dez trens, com a Mitsui, para a CPTM. A extensão da linha 2 e outras obras também estão sendo investigadas.
No cartel, empresas fazem combinações ilícitas que resultam em contratações com preços superiores aos praticados caso elas concorressem normalmente.
O que a Folha não diz é quem governava São Paulo nessa época, e que continua governando até hoje: os tucanos. Alckmin assumiu em 2001 e se mantém até hoje, com exceção do período em que Serra foi governador, a partir de 2007.
Na reportagem seguinte (que já ficou bem pouco destacada), o jornal nem sequer cita o PSDB, Alckmin ou Serra. Na matéria anterior, Alckmin apareceu apenas uma vez, no meio do texto, com uma declaração dada no início do mês dizendo que o governo daria informações e faria investigação própria. Só. Nada mais.
É bom lembrar também que a denúncia praticamente foi ignorada por outros veículos. O Estadão traz uma breve reportagem, também escondendo que Alckmin e Serra devem explicações.
Até agora, os dois estão em silêncio. A pergunta que não quer calar é onde estão o governador Alckmin e seu antecessor, José Serra?
O caso é grave demais para que fiquem em silêncio. É preciso investigar a fundo a história, com a possibilidade, inclusive, de uma CPI, dado o histórico de obstrução que o governo de São Paulo faz para impedir apurações do que não lhe interessa.

Ilustração: Lili
No Blog do Zé

RADICALISMO SEM CONTROLE E, ORGANIZADOS, APENAS O CRIME E OS PENTECOSTAIS

 Hildegard Angel

RADICALISMO SEM CONTROLE E, ORGANIZADOS, APENAS O CRIME E OS PENTECOSTAIS

Hildegard Angel

Wednesday, July 17, 2013, 2:49 pm

COMPORTAMENTO

O que me impressionou não foi o índice alto de acessos à crônica publicada aqui sobre o casamento “Bastilha” no Copacabana Palace, mas a reação raivosa, odienta, sangue na boca, de tantos e tantos que se manifestaram e ainda se manifestam.

Isso se fez reforçar minha convicção de que o momento é extremamente grave, e precisamos ter consciência disso. O radicalismo está tomando conta do país. Digo mais: estamos às vésperas de entrar numa guerra civil.

Fomentado pela grande mídia, o ódio da classe média manifesta-se nas mídias sociais, nas ruas, nas cartas aos jornais, nos bares, nas conversas.

Num projeto golpista, temendo a continuidade do governo PT, uma mídia irresponsável, inconsequente, com sua curta visão, fez sua audiência acreditar que todos os males crônicos do Brasil advêm da era Lula.

Corrupção, crise hospitalar, deficiência de ensino, saneamento, mazelas que somam pelo menos cinco décadas de gestões sucessivas, se é que podemos chamá-las de “gestões”, são debitadas aos governos petistas, justamente aqueles que apresentaram e apresentam os melhores resultados no desenvolvimento econômico, na política externa, na qualidade de vida, na justiça social, no reconhecimento internacional, na distribuição da renda e tantos outros méritos.

Tanto fizeram, tanto insistiram, numa campanha tão poderosa, insidiosa, obstinada, continuada, que conseguiram chegar ao cenário que pretendiam: o país desmoralizado internacionalmente, a presidenta impopular, a economia em queda, manifestações nas ruas.

Cegos, imprevidentes, imprudentes, os donos desta mídia, os membros desta sigla, PIG, de Partido da Imprensa Golpista, acabam por dar o Golpe neles próprios, pois a primeira vítima é a própria mídia. Ela acendeu o fósforo, mas quem jogou a gasolina foi o Facebook, foi o Google. Só então a grande e forte mídia brasileira percebeu o quão é pequena e frágil, uma formiguinha, perto das redes sociais.

E deu no que deu: para cobrirem as manifestações, só com os repórteres no alto dos prédios,  dialogando com os cinegrafistas no alto dos helicópteros. Se chegassem às ruas, eram escorraçados, enxovalhados, linchados. Os microfones, pelados: não podiam exibir logo de emissora.

Daí que essa campanha que agora vemos em grandes jornais e redes de TV contra a espionagem americana não é por nacionalismo, é por interesses econômicos. Nossos big shots da imprensa abriram, enfim, os olhos e  se deram conta de que o Google já fatura 50 bi contra 120 bi da mídia mundial. É uma fatia muito grande, não?

Porém, o leite derramado está: como frear esse ódio, essa sede incontrolável de vingança contra os ricos, e de modo indiscriminado, misturando o joio e o trigo? Corruptos e íntegros? Tudo junto e misturado: dinheiro ganho por debaixo dos panos sujos e dinheiro conquistado sob o lenço encharcado do suor do trabalho.

Na hora da raiva generalizada, a riqueza dos outros é toda igual. Com a ódio vem o ressentimento das classes, das diferenças, da inveja, da ganância do bem do próximo. É o vale tudo de rua contra rua, bairro contra bairro, vizinho contra vizinho, parente contra parente, irmão contra irmão.

E quando, da classe média, esse ódio se alastrar até os pobres, os muito pobres, os miseráveis, os iletrados, quem vai conduzi-los? Quem tem liderança, neste momento, em nosso país? Quem são nossas lideranças?

Os movimentos nas ruas já mostraram que não há quem os guie. As centrais sindicais convocaram geral e foi um fiasco. Não lideram mais. Os movimentos estudantis, igual. Acomodaram-se nestes 10 anos de ante sala do poder. O PT, nem se fala, bem como os partidos aliados do governo. Acostumados a ser oposição desde sua origem, desmobilizaram suas bases e não as entusiasmam mais.

Os partidos de oposição, DEM, tucanos e correlatos, de elite, não têm liderança popular, nem sabem ter. Botam na rua, se muito, alguns gatos pingados. Agem na base da intriga dos punhos de renda, dos corredores, cochichando coisas nos ouvidos e celulares dos editores de revistas e colunistas de jornais. Não são povo.

As únicas lideranças com poder de mobilização no país na atualidade são: 1) O Crime Organizado.; 2) As Seitas Pentecostais (as Igrejas Evangélicas). Escolha seu líder…

O Crime Organizado já disse a que veio nas manifestações. São as milícias que vandalizam, a Polícia Federal já identificou. Há vídeo de policiais trocando a farda por roupas civis para em seguida se misturarem às passeatas. Na agitação em frente do Maracanã, no dia do jogo da Copa das Confederações, o grupo era de milicianos, a Polícia apurou.

Com o povo nas ruas, as milícias no Rio de Janeiro retomaram sua força, se reorganizaram. A ausência do secretário Beltrame neste processo está sendo vista, pelos observadores, como sua recusa de participar de qualquer tipo de “acordo” com essa turma para restabelecer a “ordem”.

Um retrocesso. É isso que a grande mídia do golpe conseguiu produzir para o país. O PIG. Manipulando a atração juvenil pelas ruas. Incensando, insuflando o ódio da classe média contra a classe operária, contra o analfabetismo dos “lulas”.  Projetando uma imagem desfocada da realidade nacional, ao atribuir aos governos do PT as mazelas absolutas e a primazia da corrupção da Nação em toda a sua História.

O PIG atirou no próprio pé. Se a palavra, em inglês, não significasse Porco, eu o chamaria de Burro.

Por tudo isso, recomendo muita calma nesta hora. Sugiro cautela. Bom senso, cabeça fria. O momento é tenso. Estamos às vésperas de o povo, o verdadeiro povão, embarcar nessa onda revoltosa, que poderá se transformar numa Tsunami avassaladora.

No Dia 7 de Setembro haverá uma manifestação nacional. Está sendo convocada. Vão tentar uma “Primavera Brasileira”. Depois disso, tudo poderá acontecer.

Dilma garante inflação dentro da meta este ano

 Agência Brasil

Dilma garante inflação dentro da meta este ano

Nfranco

Wednesday, July 17, 2013, 2:18 pm

BRASIL

Luciene Cruz*
Repórter da Agência Brasil
 

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff garantiu hoje (17) que a inflação ficará dentro da meta este ano no país. Em discurso durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), no Itamaraty, Dilma destacou que o índice tem diminuído ao longo dos meses. A meta para 2013 é 4,5%, podendo variar 2 pontos percentuais para mais ou para menos, ou seja, de 2,5% a 6,5%

“Temos certeza de que vamos fechar o ano com a inflação dentro da meta. Sabemos que a inflação no país tem caráter ciclossazonal. Agora estamos na faixa da baixa da inflação, assim como estivemos em um momento de pressão inflacionária, fruto de algumas questões que não controlamos. Mas temos certeza de que vamos fechar o ano com a inflação dentro da meta”, afirmou a presidenta

Dilma criticou o que chamou de “informações parciais”, que criam um “ambiente de pessimismo que não é bom para o Brasil”. Segundo ela, há “dados concretos que desmentem análises mais negativas. Para Dilma, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar “próximo de zero”.

“É incorreto falar de descontrole da inflação ou das despesas do governo. É desrespeito aos dados, à lógica, para dizer o mínimo. A informação parcial, da forma como muitas vezes é explorada, confunde a opinião publica e pode criar um ambiente de pessimismo que não interessa a nenhum de nós”, disse ela.

A presidenta admitiu que, embora enfrente dificuldades, o país tem hoje, “estruturalmente”, melhores condições na economia do que no passado. De acordo com Dilma, a instabilidade do cenário internacional prejudicou a economia brasileira, mas a crise global não é “justificativa” para que os “obstáculos impostos não sejam enfrentados”.

A crise torna as carências “mais complexas e mais danosas”, mas isso é um motivo para combatê-las com “mais força”, disse a presidenta. Ela destacou, porém, que o país tem capacidade de enfrentar os problemas da crise no “front externo”. “Temos quantidade de reserva que permite que enfrentemos momento de ajuste conjuntural”, afirmou.

*Colaborou Danilo Macedo
Edição: Nádia Franco

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Putin declara que a Rússia não pretende extraditar Snowden

 

MUNDO

 
  • A
  • A
  • A

17 DE JULHO DE 2013 – 14H31 

Putin declara que a Rússia não pretende extraditar Snowden

Anatoly Kucherena, advogado russo do ex-agente da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos, Edward Snowden, informou nesta quarta-feira (17) à imprensa que o seu cliente receberá um “asilo temporário” na Rússia, dentro de uma semana. No mesmo dia, o presidente da Rússia Vladmir Putin declarou que Moscou não está disposto a extraditar Snowden a Washington, mas advertiu que “é inaceitável para a Rússia toda atividade que prejudique as relações russo-estadunidenses”.

Kucherena assegurou que Snowden permanecerá na zona de trânsito do aeroporto de Sheremétievo de Moscou, até que “se decidam todas as questões do procedimento”. Por outro lado, as autoridades do aeroporto garantiram a sua segurança enquanto ficar no local.

O ex-técnico da CIA perseguido pelos Estados Unidos está no aeroporto desde o dia 23 de junho, quando chegou ao país desde Hong Kong, de onde fez as denúncias sobre o programa estadunidense de espionagem das comunicações telefônicas e pela Internet. 

Nesta terça-feira (16), Snowden pediu asilo político à Rússia, o que segundo o seu advogado, é “temporário”, já que o seu destino é a América Latina.

Kucherena deu esta notícia depois de ter sido revelada a petição de asilo por parte do seu cliente. A solicitação, de acordo com o advogado russo, tem base no temor de Snowden de ser torturado e executado nos Estados Unidos, caso seja extraditado.

O caso Snowden foi desatado no começo do mês de junho, após a publicação de uma série de documentos pelo ex-técnico da inteligência estadunidense. Snowden revelou um programa de vigilância da Casa Branca, através do qual os serviços de inteligência norte-americanos podiam aceder a conversações privadas pela Internet. 

Com HispanTV