APOSENTADO INVOCADO – RSS

Ontem, dia 25 de julho de 2013, um dos comentaristas do ‘Estúdio i’, programa da Globonews, confortavelmente sentado no sofá, após o almoço, disse que as autoridades deveriam prever exatamente as chuvas e que são todos irresponsáveis e incompetentes. É t

Noreply@blogger.com (helio Borba)

Friday, July 26, 2013, 7:59 am

BLOGS DE POLÍTICA

Papa considera prudente mudança de Guaratiba para Copacabana, diz porta-voz do Vaticano

 
Rodrigo Bertolotto
Do UOL, no Rio
O papa Francisco considerou prudente a decisão das autoridades de trocar o local da vigília e da missa de encerramento de Guaratiba, na zona oeste, para Copacabana, na zona sul da cidade. Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, a ideia de trocar o Campus Fidei pela praia partiu das autoridades locais e se deve às más condições climáticas.
Lombardi disse que o papa foi consultado por telefone sobre a mudança à tarde e considerou a decisão prudente.  “Ele considerou não expor os jovens a uma zona úmida e pouco saudável”, afirmou Lombardi.
O Vaticano evitou criticar a Prefeitura e atribuiu os problemas no Campus Fidei, que vinha sendo preparado desde o ano passado para receber a jornada, ao mau tempo. “Os dias não foram bons e isso tem sua consequência. Em Copacabana é mais fácil superar as dificuldades. Em Guaratiba a coisa estava muito séria.”
Para o diretor do comitê organizador, padre Márcio Queiroz,  a chuva que caiu sobre a cidade nesta semana não estava prevista para esse períodos. “Eu rezei para Santa Clara e São Pedro e eles não me atenderam.”
Lombardi evitou comentar os gastos com a preparação do Campus Fidei em Guaratiba.
Além de provocar a mudança da vigília e da missa de envio da JMJ (Jornada Mundial da Juventude) do Campus Fidei , em Guaratiba (zona oeste do Rio) para a praia de Copacabana, o frio e a chuva que atingem a capital fluminense provocaram o fim de um dos eventos mais importantes da Jornada: a peregrinação, uma caminhada que os fiéis fazem antes de chegarem ao local da vigília.
Em Guaratiba, os peregrinos teriam de caminhar 13 km para chegar ao Campus Fidei, onde poderiam acampar na noite de sábado (27), para esperar no local a missa de envio, que seria celebrada pelo papa Francisco na manhã do domingo (28).
A mudança para Copacabana não significava necessariamente o fim da peregrinação, mas a organização tomou a decisão de não realizar a caminhada dos peregrinos nas areias de Copacabana.
“Foi uma decisão difícil, mas responsável, pensando sempre na segurança do nosso peregrino. Copacabana sempre foi o nosso plano B, que agora teremos que colocar em prática”, explicou dom Paulo Cezar Costa, vice-presidente do Comitê Organizador.
Diferentemente do que aconteceria em Guaratiba, onde os participantes passariam toda a noite em vigília, em Copacabana a programação será encerrada após a Vigília de Oração com o papa Francisco, prevista para começar no sábado (27), às 19h30.  A atividade retornará no domingo (28), às 10h, com a presença do pontífice para a celebração da missa de envio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.