Dez ‘rolezinhos’ em shoppings de SP estão programados até fevereiro

Diálogos Políticos

Felipe Cordeiro – O Estado de S. Paulo

Organizados em redes sociais, os “rolezinhos” já atraíram milhares de jovens a shoppings da Grande São Paulo e provocam polêmica. Antes vistos como uma bagunça originada da falta de opção de cultura e lazer na periferia, agora eles são discutidos como um preconceito contra a população pobre, após pelo menos cinco centros de compras terem conseguido liminar na Justiça que impede a realização de tais atos. No sábado, 11, a Polícia Militar reprimiu um “rolezinho” no Shopping Metrô Itaquera com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Nas redes sociais já há ao menos dez atos agendados até fevereiro. 

No JK Iguatemi, na zona sul, um cartaz avisava no último sábado, 11, que o “rolezaum” tinha sido proibido e que os participantes poderiam ser multados em R$ 10 mil.

Nas redes sociais, vários participantes defendem o “acesso democrático” aos shoppings e afirmam…

Ver o post original 276 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.