A Lei dos Meios de Comunicação foi aprovada…na Inglaterra, há um ano atrás. E no Brasil quando será???

Luíz Müller Blog

Jornal GGN A lei de médios do Reino Unido completou hoje um ano. No dia 30 de outubro de 2013, a rainha Elizabeth II sancionou um sistema de regulação da mídia do Reino Unido, que vai submete revistas e jornais britânicos a um órgão de fiscalização do governo que tem o objetivo de coibir abusos. A discussão entrou em pauta depois que repórteres do jornal “News of the World” e de outros meios de comunicação tiveram acesso ilegal a ligações telefônicas de celebridades, políticos e vítimas de crimes. Os jornais ameaçam boicotar a medida. Vítimas de abusos da imprensa apoiam a solução. “A imprensa deveria aproveitar para mostrar que não teme ser submetida a padrões éticos decentes, e que tem orgulho de agir com responsabilidade com as pessoas para quem e sobre quem escrevem”.

Reino Unido aprova regulação da mídia

Do O Globo

Jornais não conseguem barrar medida em…

Ver o post original 467 mais palavras

Plebiscito ou referendo? O que está em jogo no debate da reforma política?

Luíz Müller Blog

Reforma PolíticaPor Maura Silva , Da Página do MST

Após o resultado do 2° turno das eleições presidenciais, um assunto tem tomado conta das manchetes de jornais e revistas de todo o país: a reforma política.
Em torno desse ponto, outro elemento tem permeado a discussão: o instrumento utilizado para isso será por meio do plebiscito ou referendo? Esse debate é apenas questão de detalhe técnico, como muitos estão dizendo?
Nesta quinta-feira (29), foi protocolado, na Câmara, um decreto legislativo que convoca de uma assembleia constituinte exclusiva para a reforma política.
Se o projeto for aprovado, os eleitores irão às urnas para dizer sim ou não à seguinte questão: “Você é a favor de uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político?”
Trata-se da mesma pergunta realizada por centenas de organizações sociais que construíram o Plebiscito Popular por um Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político, que culminou na coleta de…

Ver o post original 1.030 mais palavras

On the responsibility of students

Hummus For Thought

The following is an unfinished essay partly inspired by Noam Chomsky’s ‘The Responsibility of Intellectuals‘ (1967) and Dwight MacDonald’s ‘Responsibility of Peoples, and Other Essays in Political Criticism‘ (1957) as well as by the works of several journalists, intellectuals, activists and historians, namely Howard Zinn, Edward Said, Hannah Arendt, and Murray Bookchin.

Needless to say, focusing on Lebanon is a practical choice rather than a moral one. The essay is applicable regardless of your nationality and/or place of residence. It originally appeared in AUB’s Outlook in a slightly modified form, in print as well as online, for the week of October 28, 2014.

The year is 1980. Haitham Haddad is an architecture student and a musician at the American University of Beirut (AUB) when Nadia Tueni, Lebanon’s famed poetess, approaches him. She had been walking across our war-ridden country with film director Maroun Baghdadi when…

Ver o post original 1.178 mais palavras

Deu a louca no PSDB

Ricardo NoblatO PSDB perdeu a eleição presidencial por pouco, mas não precisava perder a cabeça. Parece ter perdido.O partido pediu oficialmente ao Tribunal Superior Eleitoral uma auditoria especial nos resultados das eleições deste ano. Por

Source: noblat.oglobo.globo.com

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

Geely anunciará fábrica no Brasil em 2015

ALL THE CARS

Geely EC7 BrChinesa terá complexo fabril, mas ainda definirá produtos, capacidade e estrutura para confirmar o investimento

Não, o ALL THE CARS não virou vidente. A chinesaGeely confirmou que vai anunciar a construção de uma planta no Brasil em 2015. E por que não o faz agora? Segundo seu presidente nacional, Ivan Fonseca e Silva, faltam ser definidos alguns parâmetros sobre a unidade e os investimentos. “Não há dúvida sobre ter uma fábrica no País”, revelou.

Ver o post original 103 mais palavras

Mercosul define cor das letras da placa padrão; fundo não muda para cada país

ALL THE CARS

Placa Padrão MercosulRegistro comum dos cinco países promete facilitar identificação, melhorar aplicação de multas e reduzir furtos

O Mercosul já definiu como será o sistema de identificação e o modelo da placa única da região, que entrará em vigor a partir de 2016 e estará em todos os veículos até 2018. Agora, o bloco econômico define os diferentes padrões de licenciamento e suas respectivas configurações de cor. Ao contrário dos rumores, o tom predominante da placa não muda de acordo com o país, seguindo o padrão europeu, por exemplo. O padrão será adotado para Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

Ver o post original 121 mais palavras