A aliança Marx / Maomé deixou de funcionar

perspectivas

O racismo é um fenómeno eminentemente cultural, muito mais do que uma distinção de cor de pele. Quando digo “cultural”, refiro-me aos dois tipos de cultura: à cultura intelectual e à cultura antropológica.

Enquanto a França foi um país de maioria católica praticante, não aconteceram ataques islamitas no seu território. Mas quando a cultura antropológica francesa sofreu a erosão da religião cristã através do laicismo militante e maçónico, os ataques islamitas começaram a acontecer.

Ou seja, foi a Esquerda que mudou: em uma primeira fase, a Esquerda defendeu o multiculturalismo que incluía a aceitação política e cultural do Islão; e numa segunda fase, a actual, a Esquerda já revogou a aliança Marx / Maomé — porque a Esquerda pensa que os objectivos da defesa do multiculturalismo já foram atingidos.

À medida que a Esquerda pensa que vai conquistando terreno na cultura antropológica francesa, vai mudando de estratégia de acordo com…

Ver o post original 241 mais palavras

A DELICADEZA DOS DIAS

Talis Andrade

por Eliane Brum

Brutalizados pelo mundo que criamos, somos reduzidos a consumidores de acontecimentos presos no pesadelo da repetição

Farhad Foroutanian indivualidade robô

“Mãe, sabia que, quando a gente cresce, pode voltar a brincar com os brinquedos de criança?”, anunciou minha afilhada Catarina, três anos e oito meses. E seguiu, em sua primeira declaração de Ano-Novo. “A gente precisa dos brinquedos pra ir na faculdade. Eu vou ser escrevista.” Escrevista?, pontuou a mãe, interrogativa. “Escrevista, mãe. Aquela pessoa que escreve pra ler.”

Catarina é assim. Cercada de princesas, porque ela também é uma princesista praticante, ela às vezes silencia os adultos ao redor, arrancando-nos da repetição neurótica dos dias. É visível que sente compaixão por nós, a ponto de, neste Natal, ter fingido acreditar no Papai Noel para não nos decepcionar. Fizemos coisas ridículas, na falta de chaminés o Papai Noel teria descido por uma janela pela qual não passaria um duende com anorexia…

Ver o post original 1.723 mais palavras

The Sound I felt ~ The Big Riff ~ Facing Reality and Bringing Who You Really Are to Life featuring Herbie Hancock’s – Maiden Voyage

Fifty Shades of Jazz

7-rules-of-life-image

“Before, things had to look a certain way for me. In order to experience joy, I had to win: I had to be the best at what I did. If not, there was no joy. Now, that has changed, and you know what left with that? The suffering. That doesn’t mean that I no longer have goals or projects: it just means that my fulfillment no longer depends on their outcome. Now, I put all of my passion into creating and exploring my pursuits, but if something doesn’t turn out as planned, I no longer suffer.” Isha Judd

Wait a minute…that was me for most of my life! Folks would probably describe me as a late bloomer.  I hated that term.  Living in a world where fourteen year olds are winning The Voice or Master Chef Junior I felt as though I had been wasting my life.  So, I…

Ver o post original 564 mais palavras