A palhaçada do ‘dia do orgulho hétero’

OBSERVATÓRIO GERAL

heterossexual-03082011_652x408

Dois princípios orientaram a Constituição da República de 1988, considerada por estudiosos como Ada Pellegrini Grinover uma das melhores do mundo. O primeiro foi o da ‘não discriminação’. Por este conceito acabava, no sistema jurídico brasileiro, definitivamente, qualquer discriminação ou preconceito. Minorias finalmente tiveram a proteção do Estado. Já a sociedade foi constitucionalmente intimada a que dali para frente não se aceitariam mais ódios sociais rácicos, étnicos, sexuais etc.

O segundo grande princípio foi a da ‘compensação’. Toda vez que alguém ou algum grupo se vir desprotegido ou inferiorizado haverá sistemas compensatórios. Assim, a Defensoria Pública é um sistema compensatório a pessoas menos favorecidas. A Lei de Defesa do Consumidor, o hospital público, a escola pública, a preferência nas filas a gestantes, idosos e deficientes são todos sistemas compensatórios. Aí estão modelos de ‘compensação’ a quem, por uma situação permanente ou transitória, precise ser equiparado em sua eficiência às pessoas…

Ver o post original 533 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.