Esposa de Roberto Marinho, Johnny Saad (dono da Band) e Ratinho são citados no “Suiçalão”

O escândalo Swissleaks, das contas numeradas secretas mantidas na Suíça, fisgou alguns dos mais poderosos barões da mídia brasileira, assim como influentes jornalistas da imprensa nacional Na lista…

Source: brasil29.com.br

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

Lia Van Leer 1924-2015

Michel Kichka

Lia Van Leer, la grande dame du cinéma israélien, fondatrice de la Cinémathèque de Jérusalem, nous a quitté. Elle laisse derrière elle un héritage incommensurable de culture, de force de vie, de volonté de partage et de paix. Elle offrait à tous ses hôtes et ses amis des bouquets de lavande cueillie dans son jardin, un parfum qui l’entourait et l’accompagnait partout. Et aussi une couleur dont elle se paraissait en robes et foulards mauves lavande.
Quand elle ouvrit la cinémathèque de Jérusalem en 1974, ma femme Olivia -qui était ma petite amie- et moi sommes allés à la projection inauguratrice d’Hiroshima mon amour, un shabbat soir, chose presque impensable dans la Jérusalem des années 70, un acte à portée non seulement culturelle mais aussi politique.
Elle était un des symboles vivants de la ville, une combattante de la Paix, une femme de dialogue qui réalisa ses rêves contre vents…

Ver o post original 39 mais palavras

Perfeitos imperfeitos

Blog do Flavio Siqueira

É preciso consciência de que a perfeição inclui a imperfeição. Especialmente pelo fato de que nenhum de nós sabe com clareza o que é luz e o que é trevas, o que é bom e o que é mau, o que é perfeito e o que é imperfeito. Julgamos saber, mas nosso juízo é absurdamente limitado aos condicionamentos que, sem perceber, vamos anexando a mente e transformando em verdade absoluta. A certeza de que sabemos é o sintoma mais claro de quão distantes estamos da verdade.

Ver o post original

10 textos para refletirmos sobre a importância de respeitar a OPINIÃO dos outros

blog da kikacastro

duke2006 Charge do Duke

Na última terça-feira publiquei o texto em que eu dizia por que não pretendo fazer parte da marcha que vai acontecer no dia 15, próximo domingo (a propósito, também não vou na de hoje). Apesar de achar protestos legítimos e também uma maneira útil de demonstrar a insatisfação com o governante e cobrar respostas, o mote principal da marcha do dia 15 é o impeachment da presidente da República, que é um processo muito traumático para o país e que, na minha opinião, não faz sentido neste momento, já que nenhuma acusação prevista em lei paira sobre a mandatária reeleita. Por fim, registrei meu temor de ver este protesto sendo apropriado por um grupo que defende a intervenção militar no país, que é algo que vai totalmente de encontro às minhas convicções pessoais.

Bom, foi minha opinião. Tenho este blog para, entre outras coisas, escrever livremente minhas ideias, para quem…

Ver o post original 658 mais palavras