Prognósticos

Colunista do 247 Alex Solnik opina sobre o desenrolar de pontos que deverão marcar a agenda política de 2016; para Solnik, o impeachment já subiu no telhado em definitivo; o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB) pelo Supremo Tribunal Federal não deve avançar; o PMDB continuará na base do governo do PT e o vice Michel Temer será reconduzido à presidência do partido; leia íntegra

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

Tijolaço: Globo precisar gritar ‘crise’ a cada minuto

Jornalista Fernando Brito, editor do ‘Tijolaço’, afirma que, para o jornal O Globo, é preciso é preciso gritar a cada minuto “é crise”; ele classifica como “ridícula” a reportagem do veículo, intitulada “Crise econômica faz público trocar o branco pelo amarelo no réveillon”; “Algumas pessoas, por superstição, sempre vestiram amarelo para “chamar dinheiro” no Ano Novo. Mas, por causa da crise, quem trocou foi o ‘público’. Público, como se sabe, são aquelas seis pessoas que são selecionadas pela reportagem “cumpre pauta”, diz ele; (A reportagem) Não tem espírito de confraternização. Só espírito de porco”

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

Marta Suplicy foi a Marta Suplicy do ano. Por Kiko Nogueira

  Marta Suplicy foi a Marta Suplicy do ano. Em janeiro, numa entrevista ao Estadão, falou dos “desmandos” do PT, do “Volta, Lula”, da incompetência e Dilma, de como perdeu poder e prestígio na legenda. Em 28 de abril, desfiliou-se do partido no qual militou durante 34 anos. Em tese, a situação poderia ser resumida de maneira simples: ela não via mais espaço e procurou outro caminho. Do jogo. O ressentimento de Marta, porém, a transformou numa Rachel Sheherezade de calças. E o ressentimento, como se sabe, é um veneno que você toma esperando que o outro morra. A Marta que nasceu de sua filiação ao PMDB guarda todas as características da encarnação anterior, especialmente a arrogância, mas agora é também um pote até aqui de mágoa. Embarcou no discurso moralista mais rasteiro, topou o impeachment, apostou no cavalo do Temer. Meses antes, era ministra da Cultura. Haja vontade de tratar o eleitor como idiota. “A gente quer um Brasil livre da corrupção, livre das mentiras, livre daqueles que usam a política como meio de obter vantagens pessoais. Afinal, estou no PMDB do Doutor Ulysses, que democratizou o país. E no PMDB do doutor Michel, que vai reunificar o país”, disse ao se filiar. “Doutor Michel” é de um sabujice linda. Como ela se referia a Lula? Ao seu lado, naquela noite, Eduardo Cunha e Renan Calheiros sorriam como répteis. Em outubro, chegou a diminuir as acusações contra Cunha. “Tem [denúncias contra ele], como tem em qualquer partido de relevância. Tem contra o PSDB. Acho que só o PSol não deve ter, né? Não sei. Mas partido grande, me diga um que não tenha. Tem no PSB, com o Bezerra, né? Todos têm, não passa por aí. A contaminação é grande na política brasileira. O que importa é nós termos uma união diferente do que está acontecendo.” Ué, mas a ideia não era dizimar o câncer da corrupção? Ou não é um problema tão grave, dependendo do autor do delito? Marta vai concorrer à prefeitura de São Paulo em 2016. Continuará colocando suas fichas na falta de discernimento dos paulistanos. Em sua coluna na Folha de hoje, mistura alhos e bugalhos, direita, esquerda, centro e um tal cônego Severino. Como exemplo de “renovação diante das crises”, elenca “movimentos” como Brasil Livre e Vem pra Rua, juntamente com o Podemos e o Cidadãos da Espanha. São grupos que defendem uma “nova ordem política e social e preservação de direitos”, segundo a autora. “Bem vindos. Viva a democracia!”, vibra a senadora. Pobre Podemos, pobre Syriza. Que direitos os kataguiris querem preservar é um mistério que Marta e seus amigos terão de responder em algum momento. 2015 foi pródigo em rancores, manifestações de ódio, oportunismo e maus perdedores. Marta Supicy juntou a isso uma impressionante quantidade de laquê e de falta de visão ao embarcar na canoa do Doutor Michel e do Achacador em seu desespero para não sumir.  

Sourced through Scoop.it from: www.diariodocentrodomundo.com.br

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!