Diário do Centro do Mundo Carta aberta a Sérgio Moro. Por Paulo Nogueira

Caro Moro: Me desculpe a franqueza, mas o senhor é uma desgraça nacional. Simboliza a justiça partidária que tanto mal faz ao país. O senhor é um antiexemplo. No futuro, quando formos uma sociedade mais avançada, ficará a pergunta: como pudemos tolerar um juiz tão parcial? Sequer as aparências o senhor respeitou. São abjetas as imagens em que o senhor aparece ao lado de barões da mídia como João Roberto Marinho e de políticos da direita como João Dória. O senhor tem ideia do que aconteceria na Inglaterra se um juiz com tanto poder como o senhor confraternizasse com caciques da política e da mídia? Mas o pior não foram as aparências: foram e são os atos práticos. Como o senhor não se envergonhou de participar dos espetáculos circenses em que o objetivo era criminalizar um e apenas um partido, o PT? Como o senhor não se envergonhou em passar para a Globo conversas criminosamente gravadas entre Lula e Dilma? Caro Moro: como o senhor consegue dormir? Vejamos os fatos destes últimos dias. O senhor e sua Lava Jato foram fulminantes em prender um ex-ministro de Lula e embaraçar o editor de um site que representa um tipo de visão completamente ignorado pelas grandes empresas jornalísticas. Funcionários da PF, em extravagantes uniformes de camuflagem e fortemente armados, se deixaram também fotografar em frente à sede do PT em São Paulo. O senhor tem noção do ridículo, do patético disso? Parecia que os policiais estavam indo desbaratar uma célula dos Estados Islâmicos. Mas, ao mesmo tempo, ficamos todos sabendo que vocês fracassaram miseravelmente não uma, mas duas vezes em intimar a mulher de Eduardo Cunha, Claudia Cruz. Vocês não sabem sequer onde ela fica para entregar a intimação? Ou o empenho frenético em investigar e atacar um lado é contrabalançado pela negligência obscena em tratar casos ligados ao outro lado? O senhor tem ideia do desgaste que este tipo de coisa provoca em sua imagem em milhões de brasileiros? Um homem pode ser medido pelos admiradores que semeia. O senhor é hoje venerado pelo mesmo público que idolatra Bolsonaro: são pessoas essencialmente racistas, homóficas, raivosas, altamente conservadoras e brutalmente desinformadas. O senhor não combateu, verdadeiramente, a corrupção. O senhor combateu e combate o PT. São duas coisas distintas. Falo isso com a tranquilidade de quem jamais pertenceu ao PT ou teve qualquer vínculo com o partido.  Meu pai se elegeu presidente do sindicato dos jornalistas de SP, no começo dos anos 1980, numa disputa épica contra o representante do PT, Rui Falcão. Jamais superei certas mágoas do PT até porque meu pai era meu norte e meu sul, meu leste e meu oeste. Não fossem os delatores, as roubalheiras de gente como Aécio, Temer e Jucá prmaneceriam desconhecidas e intocadas. Não fossem as autoridades suíças, as contas secretas que finalmente liquidaram a maior vocação corrupta das últimas décadas no Brasil não seriam conhecidas, e Eduardo Cunha continuaria a cometer seus crimes. Caro Moro: o senhor há de ter o mesmo destino de um homem que teve um papel igual ao seu na política brasileira, Joaquim Barbosa. A mídia o usou e espremeu ao máximo, e depois o descartou. JB não é nota sequer de rodapé dos jornais e revistas. Não é ouvido para nada. O senhor, como JB no Mensalão, está tendo seus dias de Cinderela, porque é útil à plutocracia. Mas Gata Borralheira sempre ronda a Cinderela, como o senhor sabe. Sinceramente. Paulo

Fonte: Diário do Centro do Mundo Carta aberta a Sérgio Moro. Por Paulo Nogueira

Governo da Colômbia e FARC firmam acordo de cessar-fogo definitivo — ISAPE

Nesta quinta-feira (23/06), o governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) assinaram, em Havana, um acordo de cessar-fogo bilateral definitivo. Histórico, o acordo firmado prevê o fim de hostilidades e o desarmamento das FARC e é um importante passo para a assinatura de um acordo de paz. Medidas para garantir a […]

via Governo da Colômbia e FARC firmam acordo de cessar-fogo definitivo — ISAPE

Lava Jato produz uma fotografia símbolo de dar inveja a uma boa ditadura

Educação Política

A Operação Lava Jato, conhecida por não perdoar petistas, e ter certa dificuldade para encontrar a mulher de Eduardo Cunha (PMDB) e entre outros, produziu o seu maior símbolo. Uma fotografia da sed…

Fonte: Lava Jato produz uma fotografia símbolo de dar inveja a uma boa ditadura

Ver o post original

#VergonhaAlheia Polícia Federal vira instrumento de marketing político

Luíz Müller Blog

espalhafato

Do TIJOLAÇO

O que a Polícia Federal esperava encontrar de resistência à busca e apreensão da sede do PT em São Paulo?

Brigadas bolivarianas armadas, prontas a resistir?

O que fazem aqueles “fuzileiros” na porta, posando para fotos junto do toldo com a marca do partido, onde não há viv’alma, como não deveria haver viv’alma num escritório às seis da manhã?

Não deu para convocar especialmente o “Japonês” para vir, com sua tornozeleira, montar guarda ali na porta?

É assim que a Polícia Federal quer ser vista como uma instituição qualificada e eficiente, quando se porta como uma tropa de choque?

Qualquer que seja a razão da operação na sede petista – como seria na de qualquer partido – não há nenhuma razão para transformá-la num cenário de guerra.

Nenhuma razão, senão a de produzir material para transformar investigação em linchamento político.

Foi nisso que deu a “autonomia” – não…

Ver o post original 46 mais palavras

O golpismo contra-ataca

Luíz Müller Blog

Golpe

Por Emir Sader

Mesmo com as nuvens carregadas das acusações contra membros do governo e do próprio presidente interino, além da situação limite em que se encontra Eduardo Cunha, as forças golpistas retomaram iniciativa em todos os planos, contra atacam e buscam consolidar eu projeto na votação de agosto no Senado.

Contam com a falta de iniciativa política unificada das forcas democráticas, de que a suspensão da segunda reunião, terça-feira passada, entre Dilma, Requião, movimentos sociais e parlamentares, foi um sintoma claro. Contam com uma certa baixa do ritmo de manifestações contra o golpe, compreensível, porque é impossível manter aquele ritmo por muito tempo, ainda mais sem uma perspectiva de solução política positiva no horizonte.

O governo abriu o cofre para governadores, senadores, Judiciário, entre outros. Ao mesmo tempo que a direção do projeto golpista promete aos senadores e congressistas em geral a renúncia de Temer em janeiro, para entregar…

Ver o post original 326 mais palavras

Temer, il piccolo Berlusconi brasiliano

Oficina de Concertos Gerais e Poesia

Ingênuo crer na volta de Dilma ao poder, um pacto espúrio parece ter se formado no entorno da figura de Temer. Um “matrimonio all’italiana” entre a hipocrisia e poder hipócrita.

il cavalieri

“Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Se Einstein não estiver errado, assim como a Operação Mãos Limpas levou Berlusconi ao poder na Itália, a Operação Lava-Jato deve ter levado irremediavelmente Michel Temer ao poder no Brasil.

Em torno de ambos, formou-se um pacto de poder corrupto, fruto da destruição da crença do povo na classe política.  Essa descrença é o ópio dos dois povos niilistas: “porca vita, porca miseria, governo ladro”.

Onde estão os indignados? Onde estavam na Itália de Berlusconi?

Quando todos os políticos são iguais, quando se acredita que não há opções, que todos são igualmente corruptos, instala-se a canalhocracia.

Os verdadeiros canalhas tomam o poder em um tipo de aristocracia despudorada…

Ver o post original 488 mais palavras