Paixão — Eu Contista

Ninguém acreditaria. Apaixonara-se pelo invasor de sua casa. A princípio, um medo irracional. Agora, sabia ter encontrado no sujeito seu melhor ouvinte, ficaria para sempre com ele. Porém, algo cheirava mal, ela sabia. Faltava descobrir se eram os beijos frios no amado ou a poça de sangue abaixo dele, resultado das repetidas facadas que ela […]

via Paixão — Eu Contista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.