Propagandas de turismo — Boppë: de um pólo a outro

O Brasil está indignado com a atitude de há-trêtas e de turistas, que ab-usam do clichê de turismo sexual no Rio de Janeiro, agora durante as piadas de 2016. Bem, quem foi que durante décadas, décadas e décadas exibia como cartazes de propaganda paisagens de bundas, bundas e mais bundas, desfilando nas praias ou no […]

via Propagandas de turismo — Boppë: de um pólo a outro

alimento para a alma — despertar em um segundo

Há certos nutrientes que jamais encontraremos nos alimentos que ingerimos. Mesmo que eles sejam considerados saudáveis, orgânicos, vegetarianos etc, há uma sutileza nem sempre observada: a pureza de intenção depositada sobre eles. Explico melhor a seguir. Alguns aspectos que envolvem nossa alimentação são: 1. tipo, procedência e qualidade do alimento; 2. seu cultivo, processamento, armazenamento […]

via alimento para a alma — despertar em um segundo

alimentação consciente I — despertar em um segundo

1. Atitude de cuidado e cooperação ao escolher os alimentos Uma alimentação consciente é aquela que envolve a percepção que se tem sobre o ato de se alimentar. O ato de se alimentar não tem a ver somente com o tipo de alimento, mas com todo o processo que aquele alimento percorreu até ser ingerido, […]

via alimentação consciente I — despertar em um segundo

LUMINÁRIA LEITURA —

QuerO Por R$ 30,90 Detalhes do produto: Ler antes de dormir é uma delícia, e seria ainda melhor se a gente não precisasse levantar depois pra apagar a luz. A Uatt? tem a solução: Luminária de Led Para Leitura! Disponível em várias cores, para todos os gostos, a luminária é um […]

via LUMINÁRIA LEITURA —

Texto publicado na revista eletrônica da Dublinense (10/08/2016): “Os livros atrapalhados”

O Homem Despedaçado

Na minha coluna dessa semana no Medium da Dublinense, eu falei dos livros que chegam na hora errada da vida dos leitores e fazem uma confusão danada.

Mas também falo do dia em que escandalizei uma plateia ao confessar que o livro mais assustador de todos é “Éramos seis”, da Coleção Vagalume; falo de Michel de Montaigne, que presenciou um esquartejamento na praça e só depois escreveu ensaios dizendo como o comandante deveria ter agido; falo de Deus ex-machinas que chegam atrasados; falo de Jean Froissart, escritor contratado para ler o seu próprio livro aos nobres franceses, pois era o melhor remédio contra a insônia (isso sim que é desprestígio), e termino falando do pior presente que alguém podia ganhar no século XV, o “Ars moriendi”, ou “A arte de morrer”, o legítimo livro que a pessoa desembrulha o pacote e pensa “bah, estou ralado”.

Boa leitura!

Ver o post original 2.073 mais palavras

O Império da sucata e a soberania nacional

SENHOR X

Fernando Rosa

Em janeiro de 2009, o embaixador dos EUA no Brasil, Clifford Sobel, enviou telegramas ao governo Norte-Americano com duras críticas ao Plano Nacional de Defesa – do Brasil, anunciado em dezembro de 2008 pelo presidente Lula, segundo noticiou o jornal Estadão, na época. A informação tinha como fonte um conjunto de telegramas vazados pelo site Wikileaks, também responsável por vazar trocas de informações entre o atual presidente Michel Temer e autoridades dos EUA. Segundo a matéria, o relato destacava a preocupação com “o interesse do Brasil em controlar tecnologia nos setores espacial, cibernético e nuclear”.

Os telegramas também evidenciava a preocupação – e uma certa ironia – de Sobel com a palavra “independência” – que segundo ele demonstravam a vontade do Brasil em controlar a produção de armamentos com prioridade para alianças com países que transferissem tecnologia. Sobel também destacava a preocupação dos brasileiros com as descobertas de petróleo no…

Ver o post original 957 mais palavras

Elephants having fun

The Trailhead

I spent an afternoon watching these two elephants frolicking in the water. The one on the left is a youngster, and wouldn’t stop goading the other into play. They were having more fun than a barrel full of — well, elephants. And they were kind enough to let me have a little to0, just by watching them.

177

Ver o post original

Disney Cartoons Turned Into Cyborgs By Jake Parker

ChinGum

Jake Parker has a very creative mind. This illustrator likes to mix the influences of science fiction and fantasy together to give a very particular vision of certain heroes of pop-culture. Recently, Jake decided to turn some of these heroes Cyborgs who are capable of destroying everything in a wink.

Disney Cartoons Turned Into Cyborgs By Jake Parker

Ver o post original 80 mais palavras

Sindicatos denunciam “alinhamento dos infernos” entre Temer e Sartori

rsurgente

Frente em Defesa das Estatais realizou ato, na Praça da Alfândega, contra as privatizações e em defesa dos direitos dos trabalhadores. (Foto: Maia Rubim/Sul21) Frente em Defesa das Estatais realizou ato, na Praça da Alfândega, contra as privatizações e em defesa dos direitos dos trabalhadores. (Foto: Maia Rubim/Sul21)

A Frente em Defesa das Estatais denunciou nesta sexta-feira (12), em ato realizado na Praça da Alfândega, o “alinhamento dos infernos” entre Michel Temer e José Ivo Sartori, ambos do PMDB, e as políticas de privatizações, desmonte de serviços públicos e de direitos trabalhistas que integram a agenda de seus respectivos governos. Coordenada pela CUT Metropolitana e com a participação da Nova Central Sindical, a manifestação reuniu sindicatos de várias categorias que decidiram unificar suas lutas em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra as privatizações. O ato também serviu para divulgar a manifestação convocada por todas as centrais sindicais para o próximo dia 16 de agosto, às 7 horas, em frente à sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs).

“Estamos aqui…

Ver o post original 1.004 mais palavras

Agosto.

anewscar

“Toda vez que escrevo menos é porque estou vivendo um pouco mais, ou de forma tão intensa que o tremor de minhas mãos transformaria o fluxo da tinta em incompreensíveis rabiscos. A literatura de meus dias perdeu seu caráter de microconto. Virou romance que não mais se capitula em poucos parágrafos. Muitas vezes abandonei em branco o texto pois olhava para dentro de mim e nada via senão o nebuloso vulto da ulceração que ainda gritava em vermelho. Precisava encontrar um caminho para a superfície, mas no fundo daquele poço encontrei um par de lentes.

O romance nos desafia a convicção, por vezes tira a paciência e pode até nos subtrair alguns anos da vida, mas quando é que alguém, por um segundo que fosse, cogitou – a sério – viver sem ele?
Nossas aspirações vão, cada vez mais, aproximando-se da realidade; a gente passa a prometer menos, mentir menos…

Ver o post original 309 mais palavras