Discurso de Raúl Zurita ao receber o Prêmio Pablo Neruda 2016, por Enrique Carretero

escamandro

raul-zurita

Raul Zurita é poeta chileno, nascido em 10 de janeiro de 1950. Ficou órfão de pai quando tinha dois anos de idade, ficando sob o cuidado da mãe e avó materna, ambas imigrantes italianas. Formou-se em engenharia e na época de estudante universitário filiou-se ao partido comunista. É por isto que foi preso e torturado durante a ditadura militar chilena. Já solto, mas ainda durante os anos da ditadura militar, ficou conhecido por realizar performances poéticas em espaços públicos, utilizando seu próprio corpo como meio de expressão, inclusive em situações arriscadas de autoflagelação. É autor de uma extensa e reconhecida obra. Entre os principais títulos estão “Purgatório” (1979), , “Ante-Paraíso” (1982), “O amor do Chile” (1987) “Canto a seu amor desaparecido” (1985), “Canto dos rios que se amam” (1997), “Os poemas mortos” (2006), “As cidades da água” (2007), “Zurita” (2011), “Tua vida se rompendo” (2015). Recebeu vários prêmios literários…

Ver o post original 4.560 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.