As múltiplas faces de uma infecção viral

Darwinianas

As plantas, assim como os animais, são susceptíveis a infecções virais. O Vírus do Mosaico do Pepino (Cucumber Mosaic Virus, CMV) está entre os 10 mais importantes, tanto científica quanto economicamente. A despeito do nome, o CMV afeta mais de 1.200 espécies de plantas de mais de 100 famílias, tanto de monocotiledôneas quanto de eudicotiledôneas.  Estima-se que infecções pelo CMV resultem em grandes perdas nas colheitas de diversos cultivos. Na China, por exemplo, estima-se que o CMV provoque uma perda anual de 25-50% na colheita de tomate, enquanto na Espanha as perdas chegam a 60% da colheita de melão, e até 80% da colheita de pimentão, a depender do ano. A extensão dos danos causados a diversas colheitas, associada a um aumento, em regiões temperadas, da atividade de afídios (também conhecidos como pulgões ou piolho-das-plantas), um dos principais vetores animais do CMV, torna esse vírus…

Ver o post original 800 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.