D. CLEUSA (conto em cinco capítulos)

Pão de Canela e Prosa

Meus amigos, inicio hoje um conto de assassinato de uma velha benzedeira. Uma mulher a quem todos amavam, mas que foi encontrada morta na sala onde benzia e praticava o bem.

Fora degolada! Quem poderia ter feito tamanha atrocidade? Fábio era uma pessoa que sempre ia à casa da velha se benzer, naquele dia ele afirma que saiu correndo do interior da casa um homem de preto. Quem seria esse homem de preto? Quem matou D. Cleusa?

benzedeira

Capítulo I

A sala era a mesma que ele conhecia de várias e várias vezes que ali estivera em busca de apoio espiritual. As paredes sujas e com rachaduras que iam do teto ao chão, alguma tinta descascando aqui ou ali. Não se importava o rapaz, sentado sempre em uma das cadeiras junto de várias pessoas que normalmente aguardavam.

Ele ia toda semana naquela casa e se sentava naquelas cadeiras e aguardava vários…

Ver o post original 539 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.