El asesinato de Orlando Letelier y la política del silencio en EEUU — Auca en Cayo Hueso

Por Jon Schwarz/ The Intercept Hace cuarenta años, la noche anterior al 21 de septiembre, agentes que trabajaban para los servicios de la policía secreta chilena, incrustaron explosivos plásticos en el fondo del Chevrolet de Orlando Letelier, que estaba parqueado en la entrada de la casa de su familia en Bethesda, Maryland, en las afueras de Washington, DC.

via El asesinato de Orlando Letelier y la política del silencio en EEUU — Auca en Cayo Hueso

Vampiros da alma nacional

SENHOR X

Fernando Rosa

Os golpistas a serviço do Império norte-americano foram a fundo em sua política de dominação do Brasil e escravização cultural dos brasileiros. Hoje, por meio de uma medida provisória, decidiram retroceder a educação no país aos primeiros anos do século passado. Sem discussão com a sociedade, querem impor o fim dos ensinos de artes, educação física, filosofia e sociologia.

Uma medida absurda que ignora toda nossa história de formação artística, por exemplo, iniciada por D. João VI, em 1816, quando trouxe a Missão Francesa para formar uma Escola de Arte. E que também tripudia sobre a Semana de Arte Moderna, quando a Arte-Educação teve um grande impulso, com as idéias de livre expressão, de Mário de Andrade e Anita Malfatti.

Em sua insanidade, os golpistas também renegam até mesmo a política educacional do período militar, quando o ensino de arte foi incluído no currículo escolar, em 1971. A partir de 1996…

Ver o post original 307 mais palavras

As lições de todo dia

POUCAS PALAVRAS

Já ouvimos milhares de vezes que a vida é um piscar, sabemos que ela é fugaz e que não vamos durar para sempre aqui por essas bandas, ainda que alguns acreditem em reencarnação, essa vida que vivemos, essa imagem que temos, as amizades que fazemos, os amores que cultivamos, as famílias que formamos, tudo isso, uma hora vai chegar ao fim, isso é um fato indiscutível, mas todos os dias aprendemos uma lição sobre isso.

Ainda que tenhamos a consciência da essência da vida, continuamos tendo uma certa dificuldade de absorção daquilo que realmente seria o necessário para viver por essas bandas e perdemos um tempo precioso com coisas pequenas, diante de uma imensidão de coisas que podemos realizar para nós, para o outro e com o outro, para que nossa vida valha realmente à pena. A simplicidade de viver ainda causa muito estranheza.

Nascemos sabendo que morreremos um dia…

Ver o post original 396 mais palavras

Cee’s Which Way: Tube

The World Is A Book...

0w5a1485-subway

London’s subway system is called the Tube or Underground, never “subway”. According to Rick Steves, the Tube is one of this planet’s great people-movers.

0w5a1491-subway

The Oyster is the Tube ticket. You can select the amount you want to buy, check the balance, and add the credit through a touch screen machine.

When we were trying to use the machine to check the balance of the Oyster, a service person politely offered us help. When it’s done, I thanked him and said, “I wish we had Oyster in Texas. ” He said to me, “Why not move to London.”  “I’d have to learn English all over again.” I replied, he laughed. 🙂  I like to make service people laugh.

0w5a1493-subway

Below is the Victoria station. Tube stops and the train station are under one roof with lots of restaurants and shops, and outside of this huge building is surrounded by red buses.

0w5a0545-subwaycees-which-way-1

Thank you for visiting!…

Ver o post original 1 mais palavra

O SANGUE JORRA SOBRE A TERRA VERMELHA: Reflexões sobre o filme de Marco Bechis (2008) no contexto do etnocídio Guarani-Kayowá

A CASA DE VIDRO

O SANGUE JORRA SOBRE A TERRA VERMELHA
Reflexões sobre o filme de Marco Bechis (2008) no contexto do etnocídio Guarani-Kayowá

por Eduardo Carli de Moraes para A Casa de Vidro
(Série #Cinephilia Compulsiva)

Uma das melhores expressões cinematográficas do drama trágico que aflige os Guarani-kaiowá é Terra Vermelha (2008), filmaço de Marco Bechis, cuja trama desenrola-se na região de Dourados (MS) e tematiza a epidemia de suicídios dos indígenas da etnia. Logo nas primeiras cenas do filme, o espectador depara-se com duas jovens – uma de 17 anos, outra de 14 – que pendem enforcadas no meio da floresta e são encontradas por outros membros da tribo.

As mortas estão vestidas com roupas “de branco” – uma delas está com o uniforme escolar da “Escola Municial Marechal Rondon” – e logo são enterradas em uma cova onde também são sepultados objetos típicos do “povo da mercadoria”, como o batizou…

Ver o post original 3.885 mais palavras

O MEC errou? Conta outra!

www.socialistalivre.wordpress.com

O MEC golpista, fruto da péssima repercussão que sua anunciada reforma do Ensino Médio causou, quando impôs tirar disciplinas obrigatórias da grade curricular, diz que errou e que disciplinas como Artes, Sociologia, Filosofia, Educação Física continuarão obrigatórias na primeira metade do Ensino Médio. Alguém acredita que o MEC erraria? Só se for muito ingênuo. Recuaram em partes fruto da pressão que sentiram, mas continua ainda o pior dessa forma que é dizer que basta ter NOTÓRIO SABER para dar aulas de tudo, ou seja, o fim da necessidade de ser verdadeiramente professor para dar aulas. Junto com isso vem a proposta de opção imatura dos jovens por uma dada área do conhecimento já na metade do ensino médio, ou seja, a juventude vai ficar alijada dos conteúdos da formação básica, antes de entrarem na Universidade.

Por: Gílber Martins Duarte – Militante SOCIALISTA LIVRE – Dirigente estadual do Sind-UTE/MG e da…

Ver o post original 20 mais palavras