A arquitetura do corpo pelo fotógrafo Alejandro Zenha

OBSERVATÓRIO GERAL

O OG entrevista Alejandro Zenha, arquiteto e fotógrafo de paisagens humanas, concretas e nuas, em interessantes composições de texturas visuais e instigações de uma existência às vezes esquecida: o corpo, não para o fácil consumo publicitário, mas para encantamento de uma alma que só a arte consegue revelar. Também não seria o corpo referido por Michel Foucault, na obra Vigiar e punir, quando estuda o castigo: ‘é sempre do corpo que se trata – do corpo e de suas forças, da utilidade e da docilidade delas, de sua repartição e de sua submissão’. Aqui, a arte evoca outros sentidos também dramáticos, intelectuais ou táteis, mas fornece o que somente ela costuma sugerir: prazer. Surpreenda-se com as imagens e as sensações. OG.11Jean Menezes de Aguiar –OG – Alejandro, obrigado pela entrevista. Comece falando um pouco de você, sua formação e atividades, como lhe contatar para ensaios, etc.

 Alejandro Zenha…

Ver o post original 2.814 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.