REcine celebra os arquivos e reflete o cinema

carmattos

“A fotografia no cinema brasileiro está acima do nível do cinema mundial”. Barretão não faz por menos na entrevista que deu a Betse de Paula para o curta Luiz Carlos Barreto, o Revolucionário. O filme abre hoje (terça) à noite, na Cinemateca do MAM, o REcine 2016 –  Festival Internacional de Cinema de Arquivo. Uma homenagem a Luiz Carlos e Lucy Barreto dá a partida na 15ª edição do evento, cujo tema é “O REcine vê o cinema”.

O curta de Betse traz um Barretão à vontade nos seus 88 anos, com a verve de sempre para contar suas histórias e exagerar como na frase acima. Ele é apresentado como “patrono da fotografia no cinema brasileiro”, por conta de suas ousadias em Vidas Secas e Terra em Transe, dissecadas na entrevista. O filme cobre suas realizações como fotógrafo e diretor (Isto é Pelé), além de…

Ver o post original 423 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.