Guterres, as divorciadas e a traição de Leste

a farpa

A crónica de hoje é na verdade uma batota.
É-o porque na verdade já foi escrita por mim para outro efeito. Escrevi-a para o meu último editorial na Le Cool Lisboa a 14 de Julho de 2016.
Mal sabia que ter escrito sobre heróis declarados, proclamados pela história de uma Portugal expansionista e conquistador, me iria servir para fazer uma parabola sobre a tentação de uma realidade tão mundana como a actual de nos revermos em futebolistas.

Vou pegar no texto, sempre identificado entre aspas e itálico, introduzindo a nova trama sobre o novo eleito para o cargo supremo das Nações Unidas e dar-lhe essa farpa quotidiana que por aqui dou.

guterres“O ano de 1894 já vai longe, mas no dia 2 de Março, no extinto Campo Inglês no Porto, disputava-se aquela que foi a primeira partida do que viria a ser o Futebol profissional Português.
Jogava Lisboa contra Porto 

Ver o post original 496 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.