Temer quer pedalar com ajuda do TCU. Pode? | Brasil 24/7

Pretexto usado para afastar Dilma Rousseff da presidência, o governo Temer tenta receber 100 bilhões de reais do BNDES numa operação que tem todas características daquilo que os jornais chamavam de “pedaladas fiscais.” O caso será examinado hoje pelo TCU, numa decisão que está destinada a provocar escândalo em qualquer caso. Se o pagamento for aprovado, o TCU irá consolidar uma vergonhosa jurisprudência que aceita dois pesos, duas medidas. Se for rejeitado, terá aceito a tese de que não havia motivo real para afastar Dilma.

Fonte: Temer quer pedalar com ajuda do TCU. Pode? | Brasil 24/7

A PEC 241 e a blindagem constitucional da hegemonia rentista

Blog da Boitempo

pec-241

Por Rodrigo Castelo.

A democracia pagou um alto preço pela respeitabilidade:
teve de abandonar suas bandeiras igualitárias e libertárias
e se tornar uma forma in
ócua de organização política,
cujo funcionamento, longe de transformar a distribui
ção
existente de riqueza e poder em fun
ção de um
projeto emancipat
ório, não apenas reproduz como fortalece
a desigualdade ao dot
á-la de uma nova legitimidade.

Certamente os nomes de democracias de baixa intensidade ou,
como dissemos antes,
plutocracias ou oligarquias
servem bem a essa esp
écie de insípidos regimes (…)

ATILIO BORON, ARISTÓTELES EM MACONDO [2011], p.53.

No processo de colonização das Américas, mediante a expropriação massiva dos meios de produção e reprodução das civilizações indígenas, Pindorama se tornou Brasil para atender aos…

Ver o post original 1.856 mais palavras

A Perigosa Poesia Movediça de Maria Carolina de Bonis: “Passoa ao Redor do Teu Canto”

MONTE DE LEITURAS: blog do Alfredo Monte

maria-carolina-de-bonis passos-ao-redor-do-teu-canto-livro

(Uma versão da resenha abaixo foi publicada originalmente em A TRIBUNA de Santos, em 25 de outubro de 2016)

Levei um susto quando li os primeiros versos de PASSOS AO REDOR DO TEU CANTO (Editora Patuá): “Entrar no teatro pelas portas dos fundos/Esperar até que cortinas se fechem/Sentar-se numa cadeira detrás do palco/Baixar os olhos e soletrar um verso/Heroico com as formas de adeus”.  Pareceu-me algo decalcado do universo da grande Wisława Szymborska, Nobel de 1996, bastante em voga por aqui, pelo menos nas redes sociais (daqui a pouco, provavelmente surgirão os apócrifos).

Mas era um equívoco, pois Maria Carolina de Bonis apresenta uma voz poética muito própria, exercitando uma poesia “entre duas portas”; (“É cíclico o caminho”; o título já indica esse movimento). Ela parte de um estar-no-mundo, na casa, dos móveis, enfim nas coisas, regredindo a estágios minerais e vegetais, procurando “a origem ágrafa”: (“Chega a…

Ver o post original 299 mais palavras

A Different Set of Mini Doors

Art We Wonderful

Wow, do people love doors!

At my shows this summer, there were so many people who declared their love of doors… and then quickly added “I know it’s strange and maybe I’m an oddball”. Actually the people who said nothing about doors were in the small minority.

The doors they were referring to were my Mini pieces of Italian and French doors, mostly rustic with some type of greenery around them. Charming doors. Romantic doors. Historical doors that piqued the curiosity of who might have passed through them over time.

Yet, I’ve been long interested in another type of door. But rather than charming and romantic, it’s usually urban and often controversial – doors marked with graffiti.  They pique my curiosity with many questions too – what’s the motivation behind making these marks, who are these people, and as an artist I wonder about the techniques. I’ve been exposed to a lot of it…

Ver o post original 329 mais palavras

The Ultimate Sushi Burrito Roll-Out

BitterSweet

Wide-eyed, mouth agape, and stomach rumbling, I remember the very first time I heard of the concept. Sushi always had a special place in my heart and on my table, from a weekly after school maki roll habit to special birthday dinner requests, often cited as my last meal selection when asked. Despite my youth, I thought that such relentless passion had already exposed me to all the category had to offer. New vegetable, legume, or fruit combinations could shake things up from time to time, but there was nothing earth-shattering to be found in this time-honored edible art form.

That was until I came across sushi burritos. Hulking bundles rivaling the size of a newborn, these babies were instead swaddled in oversized sheets of slick, glistening nori, overstuffed with a rainbow of fresh and widely varied ingredients. Just one order would satisfy the average eater, if not push them…

Ver o post original 937 mais palavras