Venezuela: “Nem golpe de Estado, nem intervenção estrangeira”

SENHOR X

Fernando Rosa

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, exerceu digna e corajosamente o poder para o qual foi eleito pelo voto popular. Ante mais uma tentativa de golpe parlamentar na região, enfrentou os golpistas e chamou o povo à resistência e à luta. “Nem golpe de Estado, nem intervenção estrangeira”, disse ele alto e bom som. Aliás, no meio do povo, mobilizado em defesa da democracia e da soberania.

Ao contrário do Brasil, onde as lideranças seguem fugindo do problema, Maduro deixou claro de onde vem o golpe, e quais são as suas intenções, como fez Erdogan na Turquia recentemente. E mais do que isso, mobilizou o povo, conclamou as Forças Armadas a defender a Pátria, foi até o Papa e abriu amplas negociações. A oposição e seus patrões norte-americanos espernearam, mas vão pensar duas vezes em promover uma guerra civil.

O “script” do golpe na Venezuela é o mesmo…

Ver o post original 282 mais palavras

Forças Armadas da Venezuela aos golpistas: “Vocês vão topar com a férrea resistência dos militares”.

Luíz Müller Blog

Definitivamente, a Venezuela não é uma república de bananas, como parece que o Brasil se converteu. E notem que o povo foi as ruas defender o Estado de Direito, gritando: “Venezuela não é Brasil”.

Diante do Golpe parlamentar patrocinado pelo império, Forças Armadas Venezuelanas saem em defesa do Estado de Direito!

Do Nocaute

No último domingo, dia 23, a Assembleia Nacional da Venezuela aprovou uma declaração afirmando haver uma “ruptura da ordem constitucional e a existência de um golpe de Estado” em curso no país…

venezuela

No último domingo, dia 23, a Assembleia Nacional da Venezuela aprovou uma declaração afirmando haver uma “ruptura da ordem constitucional e a existência de um golpe de Estado” em curso no país, supostamente cometido pelo governo de Maduro em relação ao bloqueio do referendo revogatório. Ontem, em meio a protestos dos chavistas, a mesma Assembleia iniciou um julgamento político que pode levar à destituição do…

Ver o post original 74 mais palavras

citação: “o ódio” (filme)

O Galã da Sarjeta

Vi “O Ódio” (no original francês, “La Haine”) quando criança e nunca tirei esse texto da cabeça:

“Um homem cai de um prédio. A cada andar, diz a si mesmo: ‘até aqui, tudo bem. Até aqui, tudo bem…’ Mas o que importa não é a queda; é a aterrisagem.”

Bem, o final soa tanto pessimista, mas não é preciso focar nisso. Essa passagem foi bonita o bastante pra eu nunca esquecer.

E considerando que a trajetória linear inevitavel é nascer-morrer, ainda dá pra dizer pra si:

até aqui, tudo bem.

Ver o post original