A Short Analysis of Shakespeare’s Sonnet 12: ‘When I do count the clock’

Interesting Literature

A reading of a Shakespeare sonnet

‘When I do count the clock that tells the time’: so begins one of the more famous ‘Procreation Sonnets’, the suite of 17 sonnets that begin Shakespeare’s cycle of poems to the Fair Youth. But how should we analysis Sonnet 12? Below are some notes towards an analysis of this poem.

When I do count the clock that tells the time,
And see the brave day sunk in hideous night;
When I behold the violet past prime,
And sable curls, all silvered o’er with white;
When lofty trees I see barren of leaves,
Which erst from heat did canopy the herd,
And summer’s green all girded up in sheaves,
Borne on the bier with white and bristly beard,

Ver o post original 807 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.