Resolução sobre os amores de outrora

O eu insólito ...

large-12Vivo esbarrando nos velhos amores

Amores de ontem, amores de outra fase 

De quando tinha  outro coração, o coração ingenuo de antes  das dores 

De antes de compreender o sentido daquela frase …

O ‘ Eu te amo ‘ se diluiu em lágrimas, se desfez assim o amor de outrora 

Outra história se fez, voltei a vida

Resplandeceu a aurora 

Reacendeu a chama ávida 

Vivo é verdade, esbarrando nos velhos amores

Eles me encontram nas estações de trem, nas menores livrarias da cidade, nos dias mais chuvosos, e até nos domingos de sol 

Os encontro até sem te-los por perto, pois continuam aqui, na memória

E devo confessar que cada um deles, fora único e inesquecível

Mas se foram!

Não partiram de todo é verdade, alguns nunca nem existiram 

São  só uns ”quases” que perambulam a hipótese do infinito inexistente 

Foram só olhares, gestos, palavras ao acaso …

Tentativas… erros……

Ver o post original 16 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s