Stédile: “espero que a classe trabalhadora comece a se mexer” | Brasil 24/7

Em entrevista ao jornalista Paulo Moreira Leite, João Pedro Stédile, líder do MST, diz que o Brasil já vive um regime de exceção, desde o golpe parlamentar de 2016; ele afirma que a invasão da Escola Florestan Fernandes “revela como as forças conservadoras se sentem livres agora para cometerem todo tipo de atropelos ilegais, durante o governo golpista, que também é ilegal”; segundo Stédile a agenda de Michel Temer é claramente antipopular; “O plano neoliberal do governo golpista, é um plano contra a classe trabalhadora, porque os capitalistas querem sair da crise jogando o peso dela apenas nas costas dos trabalhadores. E para isso estão sendo até didáticos. Precisam aumentar a exploração dos trabalhadores, diminuir salários, aumentar o desemprego, como forma de derrotar politicamente a classe, e tirar direitos trabalhistas históricos”

Fonte: Stédile: “espero que a classe trabalhadora comece a se mexer” | Brasil 24/7

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s