Nos subúrbios de Tóquio

...rastros de carmattos

Sobre os filmes DEPOIS DA TEMPESTADE e CREEPY 

Comentários casuais e informações do rádio situam o contexto em que se passa DEPOIS DA TEMPESTADE. Pessoas desaparecem no bairro, velhos morrem sozinhos e só são encontrados semanas depois, um tufão se aproxima de Tóquio. O medo da solidão e da desagregação familiar faz o subtexto de vários filmes de Hirokazu Kore-eda (“Ninguém Pode Saber”, “Pais e Filhos”). Esse mais recente gira em torno de um escritor que já teve seus melhores dias e agora ganha (ou perde) a vida como detetive particular, trabalhando com chantagens conjugais, extorsões e animais de estimação desaparecidos. Viciado em jogo, Ryota não consegue pagar a pensão do filho e é visto com desdém pelos parentes. As suas tentativas de se reaproximar do filho e da ex-mulher, com a cumplicidade da mãe, colocam Kore-eda mais uma vez no coração da vida média japonesa, como faziam Ozu…

Ver o post original 400 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s