Gorda e Formosa: A Mulher Estofada e a Publicidade

Escrever Gay

Há alguns anos a marca Dove lançou uma campanha histórica focada na verdadeira beleza. Com certeza lembram-se dos outdoors de mulheres sardentas, com rugas e corpos redondos, diferentes dos que costumam povoar a publicidade. Foi um grande passo para pensarmos na influência que os media têm na forma como as mulheres se vêem e apreciam a si próprias. E é visível que teve efeitos quando hoje ouvimos falar de modelos plus size, mas ainda são denunciáveis os famosos “padrões de beleza irrealistas” – e sempre que estes surgem numa conversa, invariavelmente há alguém que diz “Mas antigamente gordura era formosura!”. Este adágio leva-nos a um passado místico onde, ao contrário de hoje, os corpos rechonchudos seriam o máximo da beleza. E de facto a Arte mostra que o culto da magreza é um fenómeno recente; mas embora haja vários períodos da Arte com mulheres que hoje chamaríamos gordas, seria essa gordura… real? Um dos aspectos intrigantes…

Ver o post original 1.875 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s