Poema político [2]

Atonais do Silêncio

faço meus votos de tristeza para
os que não sentem a ferida
repentina e amarga com que
a palavra em carta foi rasgada

teu discurso demagogo e falso
e também sua escuridão
mentem o apelo de justiça
e imbuem a total e triste
regressão da democracia

[!]

fustigas a existência do discurso
o mal com que engolimos qualquer coisa
razão jogada no lixo pela palavra
assolada de ódio e de disparates

tardonhos não sejamos
egrégia seja a democracia
maculada pelo ódio
e pela intolerância de poucos
ratos macambúzios

[!]

Horácio Pontes

Imagem: Celine Marsolais

Ver o post original

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s