Delator aponta o futuro sombrio do PSDB na Lava Jato – Debate Progressista — Brasdangola Blogue

Apesar de clara intenção da mira do depoimento de Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, ser a cúpula do PMDB e do governo Fonte: Delator aponta o futuro sombrio do PSDB na Lava Jato – Debate Progressista

via Delator aponta o futuro sombrio do PSDB na Lava Jato – Debate Progressista — Brasdangola Blogue

Repassem! 

​A autocrítica é necessária, para que haja competência para se construir um futuro mais digno do que o passado e o presente.

 “O grande erro de Dilma foi a companhia de José Eduardo Cardozo . O resultado foi um aumento desmesurado da corrupção, transferida agora para o judiciário, e do autoritarismo.

A lei da delação premiada jamais poderia ter sido proposta ou sancionada, sem uma discussão ampla com os juristas do campo progressista.” 

Dilma errou sim. Isso nada tem a ver com a sua coragem, valentia, honestidade. Mas errou; cercada e cerceada por narcisistas-pragmáticos : Cardozo, Mercadante, Jaques Wagner.

Dilma negociou a Petrobrás com … Jucá. Dilma negociou a lei anti-terrorismo com as lideranças do PSDB. Elogiou a “delação premiada” e queria uma lei que criminalizasse o “caixa 2”, como se ele não tivesse já nascido como crime, a mesma lei que Renan Calheiros quer agora, como instrumento para remissão de todos os pecados e pecadores.  Feita crime só agora, imaginam os patifes, a lei não teria efeito retroativo. Dilma, descanse, divirta-se, viva a vida. A grande injustiça que se cometeu contra ela será redimida com a punição dos cafajestes que a cometeram.

Datafolha: 63% contra o golpe dentro do golpe | Brasil 24/7

“A existência de uma maioria sólida de 63% de brasileiros favoráveis à renuncia de Michel Temer e à convocação de eleições diretas para presidente é um dado essencial da situação política do país, devendo estar presente nas articulações e cálculos sobre o futuro”, escreve Paulo Moreira Leite; “Reforçada pela confirmação de Lula na liderança das pesquisas presidenciais para 2018, essa maioria desmente a noção de que a população se encontra num estado de conformismo absoluto, situação leva uma sociedade a aceitar medidas que contrariam abertamente seus interesses. Os 63% mostram a resistência popular diante do golpe dentro do golpe, hoje a alternativa dos donos do poder e do dinheiro para uma possível a saída de Temer”

Fonte: Datafolha: 63% contra o golpe dentro do golpe | Brasil 24/7

Our Sons and Daughters: negotiating with devil Jammeh

Dr. Edrissa Ken-Joof

Our knees are bruised and the marrows spewing

We had begged, day and night, for the bitter end,

We had begged for our snap but his madness hikes.

There are people who oppose our plight, sever us, dock us in a burnt prairie for their selfish desires,

They strangulate us, rip us of our rights, of being freemen,

But today, we are tired of the incarceration;

The barbwires, chained around our serrated necks have maimed us, one by one.

Our sons and daughters, tell the devil that we are tired of the chains, and will no more be confined.

His gape had been scary because of the machineries, but tell him, it’s never again

We couldn’t write, talk, stand nor walk; the suppression was bitter, and piling up.

But today, we will write, talk and walk;

Our itch for freedom will never ease; for we are leaning on the baobab, and our bearing…

Ver o post original 25 mais palavras

Que coisa era o amor para que eu o amasse assim?

O Outro Lado

que-coisa-era-o-amor-para-que-eu-o-amasse-assimO amor é escrever-me, transcrever-me, traduzir-me, colocar-me. É pegar em mim, e pôr-me ao mesmo tempo dentro e fora de mim; e reconhecer outra pessoa, trazê-la, reescrevendo-a, e pô-la dentro e fora de si, e tudo se encontrar. E o tempo? O tempo no tempo. E o lugar? O lugar no lugar.
Mas isso mata – pensei eu.
Sim, isso mata – respondi. – Isso queima as mãos, e mata verdadeiramente.

Herberto Helder
*imagem: Tumblr

Ver o post original

Poirot por Sophie Hannah | Caixão fechado

"O mundo das coisas ao meu redor..."

51wvyzx0vyl-_sx376_bo1204203200_

Sinceramente, eu não esperava que os herdeiros de Agatha Christie encomendassem a Sophie Hannah uma segunda aventura com Poirot. Obviamente, fui ingênua. O ineditismo de Os crimes do monograma (já comentado aqui), serviu de estímulo para uma segunda empreitada envolvendo o maior detetive de Agatha Christie. Mesmo bastante surpresa com a notícia, fui atrás do livro.

A leitura de Caixão fechado foi mais positiva do que a d’Os crimes do monograma. Provavelmente, tive essa impressão pelo fato de, dessa vez, Sophie ter arquitetado uma trama mais plausível. Frágil, porém mais plausível do que o enredo de sua primeira aventura com Poirot.

Desta vez, a milionária Athelinda Playford convida algumas pessoas para um fim de semana em sua propriedade, entre eles, Poirot e Catchpool. Logo de início, já são dadas as pistas de que os investigadores estão entre os convidados com o objetivo de impedir um assassinato…

Ver o post original 574 mais palavras