No dos outros é refresco

Pedro Magalhães Ganem

É impressionante, toda punição pro outro é pouco.

Se acontece com o próximo, sem problemas, está tudo certo; mas basta ser com a gente que está tudo errado.

No direito penal é assim.

Pros “bandido” tem que ter tortura, ilegalidade, prisão, morte e tudo mais de pior que existe.

Só que não é para todo bandido, é só para o outro ou para aquele com o qual não nos simpatizamos.

Quando sai na TV que homem bêbado perdeu o controle do veículo, subiu na calçada, atropelou uma senhora, um bebê, um cadeirante e um ceguinho, matando todo mundo, logo queremos o rigor da lei para ele, aquele bêbado inconsequente que foi o responsável por ceifar a vida de tantas pessoas inocentes que apenas estavam esperando o ônibus.

E quando é você que se coloca nessa situação, de dirigir sob efeito de álcool?

Nesse caso não é nada de mais…

Ver o post original 272 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.