De volta aos tempos da escravidão: A “reforma” trabalhista de Temer — Luíz Müller Blog

O cara ser contratado por uma empresa, só receber as horas que vai trabalhar, podendo ser chamado a qualquer hora, e trabalhando até 12 horas por dia sem receber hora extra. Além disto as férias não serão mais de 30 dias obrigatórios. Obrigatórios serão somente 10 dias e o restante pode ser “negociado”. Já o […]

via De volta aos tempos da escravidão: A “reforma” trabalhista de Temer — Luíz Müller Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.