Miedo

byluis7

atame. Tú, el miedo en el fibroso y intangible instante en que comienzas a beber de la piel, correte las vértebras mojando estas escaleras al oxígeno con tu ser.

Arde por los nervios. Quema, no dudes en hacer de esto cenizas, que tus jadeantes manos acaricien mis últimos restos.

Muerde. Desgarra la carne como puedas y arranca el alma incesante, zarandeando las hojas de este libro, páginas en blanco leídas con desorbitados ojos.

Ver o post original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.