Para além da luz

Tendências do imaginário

samsung-india

A Samsung iniciou um serviço de apoio técnico ao domicílio na Índia. Iniciativa que justifica este anúncio. Publicado há duas semanas, com actores efectivamente cegos e quatro minutos de duração, já obteve perto de quarenta milhões de visualizações. Um anúncio para ver e sentir devagar.

Marca: Samsung. Título: We will take care of you, wherever you are. Agência: Cheil India. Índia, Dezembro 2016.

Ver o post original

JOSÉ MARTÍ (1853-1895): JUGO E ESTRELA

A CASA DE VIDRO

josemart1-000

JOSÉ MARTÍ (1853-1895)

no livro “Versos Libres”, oferta-nos o impressionante e inesquecível poema

YUGO Y ESTRELLA

Cuando nací, sin sol, mi madre dijo:
– Flor de mi seno, Homagno generoso,
de mí y de la creación suma y reflejo,
pez que en ave y corcel y hombre se torna,
mira estas dos, que con dolor te brindo,
insignias de la vida: ve y escoge.

Éste, es un yugo: quien lo acepta, goza.
Hace de manso buey, y como presta
servicio a los señores, duerme en paja
caliente, y tiene rica y ancha avena.

Ésta, oh misterio que de mí naciste
cual la cumbre nació de la montaña,
esta, que alumbra y mata, es una estrella.
Como que riega luz, los pecadores
huyen de quien la lleva, y en la vida,
cual un monstruo de crímenes cargado,
todo el que lleva luz se queda solo.

Pero el hombre que al buey…

Ver o post original 226 mais palavras

La La Land

Toca do Cinéfilo

lalalandLa La Land (2016 – EUA)  estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

De vez em quando um novo musical traz a sensação de frescor ao cinema, e a pergunta: será que os musicais podem voltar dessa vez? E o filme passa, o momento passa, e os que odeiam musicais respiram tranquilizados. Mais que qualquer outro gênero, o musical talvez tenha sido o que mais envelheceu, ou o que menos consegueu dialogar com o público moderno, ao mesmo tempo em que seja o que mais exige dos atores. É curiosa essa relação, e talvez por isso, alguns filmes sejam tão bem recebidos, de vez em quando.

Damien Chazelle já tinha a música como tema em seus dois trabalhos anteriores, Whiplash o mais conhecido. Agora, realiza uma brincadeira de trazer ao tempo presente, personagens que poderiam estar, facilmente, nos anos 50. Carregam seus celulares, mas se vestem como na época, combinam de ir ao cinema ver filme…

Ver o post original 320 mais palavras

Bem-vindo ao Governo Temer: O trabalhador pede socorro

A.A.Vítor Autor

callcebters

A gente só percebe que acusam árabes de serem “fanáticos religiosos” e “protagonistas de barbaridades em nome de Deus” para camuflar a verdadeira causa deles, definhar a imagem de quase invencíveis deles e menosprezar seus motivos para cometer atrocidades, sugerindo não serem válidos, quando nos vemos passando pelo mesmo que eles passam até se tornarem bárbaros e atrozes.

Quando chegamos ao máximo da tolerância ao desprezo que sofremos e à arrogância dos que nos desprezam. Quando, não vendo outra alternativa para não suicidar de graça, lançamos à mão metralhadoras M16 e, para nos extravasar e sobreviver à pressão psicológica que nos atormenta, nos pomos a metralhar, embora com alvo certo, o que e quem encontramos pela frente. Nesse momento nos sentimos, e pelos mesmos motivos, iguaiszinhos ao árabe taxado no Ocidente de terrorista.

Só assim enxergamos que o verdadeiro motivo de luta do palestino, do muçulmano, do islâmico, do xiita…

Ver o post original 1.512 mais palavras

Love in folk songs

Folksong and Fantasy

I’ve been listening to Nic Jones (great man; his set at Towersey a few years ago is one of the highlights of my musical experience) and, well, after an evening in the company of Annachie Gordon and a Bonny Light Horseman, pondering the wisdom of crossing the Clyde Water to the Banks of Fordie, whilst waiting for the Daemon Lover come along in the company of Master Kilby and sail away to the Lakes of Shillin, I wrote the following:

Love in folk songs: a warning to the inexperienced

In a folk song
Before too long
Love will go wrong
Every time.

Love is woken
Words are spoken
A promise broken
Every time.

There’s but one rule:
She’s a young fool
He is so cruel
Every time.

She’s believing
He’s deceiving
Quickly leaving
Every time.

If not one lover
Wronging the other
It’s his mother
Every time.

Love ends badly

Ver o post original 7 mais palavras