Por que a Globo está atacando Lula com tanta fúria

Luíz Müller Blog

gLOBO

Por Paulo Nogueira do DCM
Valentemente, assim que os donos determinaram, os jornalistas da Globo pararam de falar no impeachment de Dilma.

Um deles, Erick Bretas, tratou até de trocar a foto de perfil de seu Facebook. Ele tinha colocado a inscrição “gave over” (fim de jogo), por ocasião de uma manifestação anti-Dilma, para a qual conclamara seus seguidores.
Trocou-a, com a nova orientação patronal, por uma bandeira do Brasil.

Agora, com a mesma valentia com que recuaram instantaneamente, os editores, colunistas e comentaristas da Globo avançam, novamente sob ordens patronais, contra Lula.

Todas as mídias da Globo vêm sendo usadas para investir contra Lula, por conta, naturalmente, de 2018.

Tevê, jornal, rádio, internet – são os Marinhos e seus porta-vozes contra Lula.

A novidade aí parece ser a substituição da Veja pela Época na repercussão dos sábados à noite do Jornal Nacional.

Nem para isso mais a Veja serve…

Ver o post original 394 mais palavras

Anúncios

Israel et ses colombes

Michel Kichka

Le CCLJ qui s’y connait en colombes, a invité Samy Cohen à venir présenter son enquête sur le Camp de la Paix en Israel (Samy Cohen, Israël et ses colombes. Enquête sur le camp de la paix, Gallimard), ce camp aujourd’hui minoritaire et auquel j’appartiens.
Voici deux liens et le dessin de couverture que j’ai réalisé pour Regards, le mensuel du CCLJ.
http://www.cclj.be/node/9880
http://www.cclj.be/actu/israel/samy-cohen-israel-aime-plus-pacifistes

colombec-regards

Ver o post original

Ao longo de 8 anos, mulher cria vídeo intimista para mostrar sua luta contra doença mental

VIVIMETALIUN

Quando tinha 10 anos, a norueguesa Ida Storm começou a cortar seus braços e pernas. Essa foi a maneira que ela encontrou de lidar com suas mudanças de humor abruptas e impulsividade. Demorou alguns anos, no entanto, até que ela fosse diagnosticada como Borderline, portadora do transtorno de personalidade limítrofe, que a transformaria em alguém diferente das outras pessoas.

Ida é do tipo oito ou oitenta, ame ou odeie, tudo ou nada. Com crises de ansiedade e também de depressão, o transtorno afeta a forma como ela percebe a si mesma e também nas atividades do dia a dia. Aos 18 anos, ela ganhou uma câmera de vídeo e começou a gravar clipes curtos em que fala sobre suas batalhas diárias e sobre como se sente. Os vídeos, captados ao longo de oito anos, foram transformados no filme “Ida’s Diary” (Diário de Ida, em tradução livre), que está disponível para…

Ver o post original 125 mais palavras

Brasil gasta R$ 250 bilhões (3,1% do PIB) para manter a desigualdade sob controle

Educação Política

A grande desigualdade social do Brasil e a violência resultante custaram US$ 75,894 bilhões (cerca de 250 bilhões de reais) em 2014, o equivalente a 3,14% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos be…

Fonte: Brasil gasta R$ 250 bilhões (3,1% do PIB) para manter a desigualdade sob controle

Ver o post original