Revista Veja comete “erro crasso de português” ao acusar ministro de cometer outro erro – que a Veja também comete

DicionarioeGramatica.com

veja

A revista Veja publicou hoje, com destaque, que o ministro da Educação brasileiro teria cometido um “erro crasso de português”, por ter afirmado que “haverão mudanças” – o certo seria “haverá mudanças”, impessoal. O primeiro problema? Já no subtítulo da reportagem, a mesma Veja comete um erro (ver aqui) tão condenado por puristas quanto o cometido pelo ministro: separa com vírgula o sujeito do predicado: “Mendonça Filho, afirmou durante entrevista“. A gramática do português proíbe a vírgula nesses casos.

O segundo problema? Basta pesquisar nos arquivos da revista  para ver que a própria Veja comete, em suas reportagens, aquilo que chama de “erro crasso”: flexiona o verbo “haver”, impessoal, no plural. Em matéria desportiva, por exemplo, a Veja nos informa que  “Nas quartas de final da competição, haverão os seguintes confrontos: Estados Unidos – Canadá, Turquia – Rússia, …“. Sobre o clima, a revista conta que no…

Ver o post original 15 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.