Veblen: a ostentação da classe ociosa

Ensaios e Notas

“Ostentação é comprar aquilo que você não quer, para mostrar pra quem você não gosta com o dinheiro que você não tem”. Esse aforismo anônimo sumariza acertadamente a ideia de Thorstein Veblen dos impulsos que movem o consumismo no livro A Teoria da Classe Ociosa, o qual publicado em 1899 se mantém incomodamente atual.

Os influencers nas redes sociais virtuais e a celebridades que direcionam o consumo no século XXI vindicaram as teses de Veblen acerca da ostentação.

Mais citado como um crítico social que um teórico da sociologia ou da economia —provavelmente pelo seu tom satírico — Thorstein Veblen integra uma análise macro, a sociedade, com explicações micro, a psicologia individual.

O autor

b144e113e2a060095f29e069b2f4aebb

Thorstein Bunde Veblen (1857 —1929) não teve uma vida fácil. Até mesmo sua biografia foi distorcida para ampliar sua marginalidade. Seu biógrafo Dorfman (1934) retratou-o como filho de agricultores noruegueses estabelecidos em Cato, Wisconsin que nunca aprendera o inglês…

Ver o post original 1.123 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.