Quando a privada afundou o submarino

O TRECO CERTO

Banheiro de um U-Boat Tipo VII, como o 1206 | Crédito: Wikimedia Commons

HISTÓRIA MALUCA 

A situação não devia parecer promissora para os tripulantes do U-1206, que partiu em 6 de abril de 1945 rumo à costa da Grã-Bretanha, com a missão de afundar qualquer coisa que pudesse. A guerra estava perdida – antes do final do mês, Adolf Hitler jogaria a toalha com um tiro na própria cabeça em seu bunker. Com o completo domínio aliado dos mares, a missão era suicida. Mas ao menos um consolo eles tinham: podiam usar a descarga.

Para economizar espaço, os submarinos alemães não tinham um compartimento para dejetos, como os dos aliados. A descarga era direto na água. Isso quer dizer que era impossível usar o banheiro quando a máquina estava submergida, porque a pressão no exterior faria a água correr para dentro. Assim, os marinheiros tinham que usar baldes, latinhas, o…

Ver o post original 265 mais palavras

Que já me magoaste me sossega

Dulcineia's Weblog

Que já me magoaste me sossega
e por mágoas e então, que ainda passo,
peso das minhas faltas me carrega,
nem os meus nervos são de bronze ou aço.

.
Pois se em minha rudeza te abalei,
e tu a mim, o que infernal te oprime,
com ser tirano, tempo não gastei
pesando o que sofri pelo teu crime.

.
Ah, nossa dor nocturna em mim lembrasse,
bem fundo, quanto dói funda tristeza
e, como a mim me deste, te prestasse

.
bálsamo humilde à dor no peito acesa.
Torne-se um preço a ofensa que em ti vinha;
resgate a minha a tua, a tua a minha.

olho-200Shakespeare (tradução de Vasco Graça Moura)

Ver o post original

PEOPLE

Liter-art-ture

People come,
only to leave someday.
They occupy spaces
just to leave it vacant someday.

People flow,
like an unexpected breeze
embracing parts of you
you thought didn’t exist,
and leave like a storm
pulling your heart out of your chest
and taking it away as it goes.

People get attached,
just to detach themselves someday.
Like mantras they arrive
like prayers they depart,
without you knowing
even if you don’t open your lips.

People get to know you,
love the parts of you
you thought were too ordinary to acknowledge
and then slowly start the un-knowing
until you turn into strangers
who just know a lot about each other.

People make you smile,
laugh your gut off,
make you roll on the floor laughing
just to make you weep
on the same floor someday.
They make you cry out of laughter,
they make you cry out of sorrow,
but…

Ver o post original 144 mais palavras

Pai Nosso comentado…

Feliz aniversário!

SEMPREVIVA!

15781378_10157939061375075_8490821410596224000_n

“Pai nosso, que estás nas flores, no canto dos pássaros, no coração a pulsar; que estás na compaixão, na caridade, na paciência e no gesto de perdão.

Pai nosso, que estás em mim, que estás naquele que eu amo, naquele que me fere, naquele que busca a verdade

Santificado seja o Teu nome por tudo o que é belo, bom, justo e gracioso.

Venha a nós o Teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor.

Seja feita a Tua vontade, ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho do que as minhas reais necessidades.

Perdoa as minhas ofensas, os meus erros, as minhas faltas. Perdoa quando se torna frio meu coração;

Perdoa-me, assim como eu possa perdoar àqueles que me ofenderem, mesmo quando meu coração esteja ferido.

Não me deixes cair nas tentações dos erros, vícios e egoísmo.

E livra-me de todo o mal, de…

Ver o post original 111 mais palavras

o teste de personalidade do dr. zao

não leia isso

Dentre as inúmeras e excêntricas contribuições do cientista húngaro Dr. Ivan Zao para a psicologia contemporânea do século XXI, consta o vasto teste de personalidade que ele sabiamente chamava de “Teste de Imaginação”. Por meio de um questionário bastante heterogêneo, o Dr. Zao intentava oferecer aos seus pacientes um numeroso e abrangente rol de perguntas que pudessem funcionar como gatilho para uma profunda investigação da paisagem pessoal de seus pacientes tendo como pano de fundo a cultura humana, anseios e capacidades de criação e imaginação ajustadas a hipóteses e situações sociais reais e/ou impossíveis.

A ideia combinava técnicas extraídas do psicodrama, da psicomagia, testes de personalidade disponíveis na Internet, do tarô, da mitologia, contos populares antigos, além de diversas outras formas de aparatos lúdicos e narrativos, e, em sua versão original, possuía um repertório de 436 perguntas percorrendo as mais variadas áreas da vida, da história, das atividades, gostos e crenças…

Ver o post original 3.858 mais palavras