É Tudo Verdade: Cidades Fantasmas

carmattos

Assim como existe um turismo especializado em ruínas, há também um cinema dedicado a elas. O português Ruínas, de Manoel Mozos, e o alemão Homo Sapiens, de Nikolaus Geyrhalter, são exemplos recentes de filmes sobre lugares e construções abandonadas, habitadas apenas por memórias. A esse grupo vem se juntar Cidades Fantasmas, do gaúcho Tyrell Spencer.

São quatro cidades desabitadas em função de ciclos econômicos encerrados ou de tragédias devastadoras. Humberstone, no Chile, era um importante pólo de extração de salitre até meados do século passado, quando entrou em decadência. Fordlândia, antigo projeto de Henry Ford para produção de látex no Pará, não é exatamente uma cidade fantasma, já que conta com mais de 1.000 moradores, mas mantém vastas áreas abandonadas. Armero, na Colômbia, foi vítima do maior desastre da história daquele país, a erupção do vulcão Nevado del Ruiz, que matou mais de 20.000 habitantes. Por fim, a…

Ver o post original 223 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.