When My Children Come Home

rabbitpatchdiarycom

Featured Image -- 15455

Today, the children will start arriving at the rabbit patch.  It feels like Christmas Eve, but it looks like May.  The sun is not yet over the barn, but already Christian and I have loaded a pick up truck with things like old lamps and broken chairs.  He is on the way now, to dispose of them at a landfill, twenty minutes from here.  I got at least two acres mowed after work, yesterday-so there is that to finish, and linens to wash.  

The refrigerator is bumping full of things for the picnic on Monday-so is the top of the freezer.  There are many tasks at hand, besides the mowing, but today, I feel propelled to accomplish them . . .because the children will be gathered around the same table, once again.

There are five of them.  I have four sons, one daughter and one grandchild, Lyla.  All of…

Ver o post original 490 mais palavras

Mark the Music [QUOTE]

the long way home

But music does change a man’s nature.
The man that hath no music in himself,
Nor is not moved with concord of sweet sounds,
Is fit for treasons, stratagems and spoils;
The motions of his spirit are dull as night
And his affections dark as blackness:
Let no such man be trusted.
Mark the music.

–Lorenzo,
William Shakespeare’s The Merchant of Venice, V.1

Ver o post original

Não deixar pedra sobre pedra é “construir” a ruína do Brasil

Luíz Müller Blog

POR FERNANDO BRITO no TIJOLAÇO

 ruinass

Há quatro anos, o Brasil começou a viver uma histeria, com movimentos de classe média dos quais só muito tempo depois deu-se conta de que, sob a bandeira tosca do “padrão Fifa”, era uma direita de DNA lacerdista que os animava, embora muitos de seus integrantes não o fossem e alguns, ali paridos, sustentem ser de extrema-esquerda. Deram, como se está vendo, a volta ao mundo e prestam à direita o inestimável serviço de inviabilizarem qualquer manifestação popular.

Puco tempo depois, o “padrão Fifa” encontraria outra encarnação, Sérgio Moro. Era o anjo vingador da honestidade, que cavalgando o corcel-delator Alberto Yousseff, seu “perdoado” de outras falcatruas, brandia a espada da cognição sumária e a todos mandava para a cadeia.

Não é preciso repisar cada passo de uma história que é de todos conhecida e que nos acostumou a viver no terreno das denúncias, dos…

Ver o post original 315 mais palavras

crónicas da xávega (202)

ahcravo gorim Blog

Portaria nº 172/2017, de 25 de maio

0 ahcravo_DSC_9870 bw porque vale a pena bater o pé e ficar firme

(E … finalmente há um governo que entende e publica uma portaria que responde ao proposto.)
Façamos um pouco de história.

2011 – A polícia marítima, a GNR e as autoridades em geral fazem um ataque/vigilância cerrada às capturas das companhas por causa das dimensões do pescado e, em quase todas as praias, há multas, apreensões, destruições de peixe.

(Convém lembrar que a vinda de peixe miúdo nas redes sempre foi uma preocupação para os pescadores era, como me dizia um pescador, “o pão de amanhã”. Assim, e por tradição, se o primeiro lanço da manhã dava muito peixe miúdo, fazia-se a venda e só se fazia novo lanço na maré da tarde. Era tradição e um acto de sabedoria).

Num país em crise onde havia gente com fome e instituições a pedirem…

Ver o post original 466 mais palavras

JOESLEY BATISTA RECEBE AMEAÇA: “SUA LUTA TERÁ UM FINAL NÃO FELIZ”, PORTAL FORUM

De acordo com informações da coluna de Mônica Bérgamo, o delator Joesley Batista está sofrendo ameaças. Em uma das mensagens, segundo a assessoria da JBS, o remetente diz ser “muito amigo de pessoa de confiança de Joesley” e afirma que “sua luta terá um final não feliz”.

A equipe de segurança de Joesley Batista está encaminhando à Procuradoria-Geral da República as ameaças que ele tem recebido. A JBS quer que o órgão investigue de onde elas estão partindo.

O empresário conseguiu autorização da Justiça para deixar o país por causa das ameaças que disse estar sofrendo. O benefício tem gerado enorme polêmica. O ex-presidente Lula chegou a chamar o acordo de Joesley com a justiça de “escárnio”.

O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, responsável pelo acordo, chegou a fazer artigo para o UOL onde que se justifica.

*Com informações da coluna de Mônica Bérgamo

Foto: Reprodução

Ver o post original