Cancioneiros populares e Câncio(neiros) sofisticados

BLASFÉMIAS

rubin1

Saber que um amigo resolveu falar mal de nós pelas costas é das coisas mais horríveis com que nos podemos confrontar. Pior, pior, só mesmo quando um amigo resolve falar mal de nós na nossa cara. Enveredar pelo caminho da frontalidade é uma ameaça civilizacional indesculpável, e um alargamento generalizado da sua prática remeter-nos-ia à Idade da Pedra em pouco tempo. É por isso que invejo a sorte das amizades de Fernanda Câncio, que inventou uma terceira via para transmitir os estados de espírito com elas relacionados: a crónica de opinião publicada em jornal de tiragem nacional. Num texto do Diário de Notícias, intitulado “Lisboa e os parolos”, a jornalista começa por falar daqueles que, há três ou quatro anos, quando os preços eram baixos, não mostravam o menor interesse em viver no seu bairro, a Baixa Pombalina. Uma vez que, ao contrário da cronista, essas pessoas recusavam casas…

Ver o post original 457 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s