Agrotóxicos impactam o sangue e afetam doadores, diz dissertação na USP

Ecologia dos Saberes

Estudo na Faculdade de Medicina da USP-Ribeirão diz que glifosato pode promover alterações hepáticas e levar a danos ao fígado e anemia

Por Alceu Luís Castilho

Os agrotóxicos afetam também o sangue. Dos doadores aos receptores de transfusões. É o que diz uma dissertação de mestrado defendida este ano na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), e publicada nesta quinta-feira (10/08).

Os dados obtidos pela pesquisadora Fortunée Rosa Meyohas Neves indicam menor sobrevida de plaquetas e hemácias do sangue nas populações expostas a agrotóxicos. “E que há metabólitos de agrotóxicos no plasma de indivíduos, potenciais doadores de sangue, expostos aos agrotóxicos”, escreve ela já na introdução.

Fortuyée fez uma revisão de 50 trabalhos sobre o tema publicados na literatura científica. E listou quais os pesticidas mais utilizados por potenciais doadores de sangue da região serrana do Rio de Janeiro. Um dos objetivos, dar visibilidade…

Ver o post original 349 mais palavras