‘Teocrasília’, uma HQ que prevê Brasil de futuro obscuro — blog da kikacastro

“Teocrasília é uma história em quadrinhos que fala sobre um futuro distópico não muito distante, no qual a bancada religiosa da política nacional domina o país após um episódio que ficou conhecido como “Revolução da Palavra”, estabelecendo um regime teocrático.” É assim que o ilustrador Denis Mello resume sua mais nova obra de HQ, Teocrasília, que […]

via ‘Teocrasília’, uma HQ que prevê Brasil de futuro obscuro — blog da kikacastro

Os intelectuais e a Revolução Russa — Blog da Boitempo

Por Thiago Pinheiro / “O que torna a coletânea Escritos de Outubro: os intelectuais e a Revolução Russa tão valiosa e particular é o modo como Bruno Gomide foi capaz de organizar um mosaico de dissonâncias, composto não apenas dos embates implícitos e explícitos entre os diversos autores, mas das tensões e dificuldades internas enfrentadas por cada um daqueles que vivenciaram e fizeram a Revolução Russa.”

via Os intelectuais e a Revolução Russa — Blog da Boitempo

Pós-democracias no sul global e a melancólica desdemocratização no Brasil contemporâneo, por Luciana Ballestrin — Luis Nassif Online

Categoria: Artigos Imagem: Edward Biberman/Conspiração (1955) do Justificando Pós-democracias no sul global e a melancólica desdemocratização no Brasil contemporâneo por Luciana Ballestrin Em 2016, o controverso e duvidoso impeachment de Dilma Rousseff institucionalizou o mergulho em um profundo processo de desdemocratização no Brasil. Do ponto de vista internacional, isso representou uma das primeiras inflexões pós-democráticas no sul global; regionalmente,…

via Pós-democracias no sul global e a melancólica desdemocratização no Brasil contemporâneo, por Luciana Ballestrin — Luis Nassif Online

Microcuento #48 by mabm — TEJIENDO LAS PALABRAS

Si el amor es ciego, el odio es sordo, puesto que no atiende a razones. Pero ¿es muda la indiferencia? Y si amor y odio son la cara de la misma moneda, entonces tú y yo somos los reyes en un mundo de ciegos y sordos. Noviembre 2017

via Microcuento #48 by mabm — TEJIENDO LAS PALABRAS

Ame o próximo  — Besteiras pessoais

Uma coisa que me deixa triste é que não posso doar sangue, pois tomo lítio. Pra compensar ajudo o Hospital de Câncer de Barretos, os palhacinhos da alegria e distribuo comida na sexta à noite na quebrada. Quentinha do irmão é minha balada. Ainda ajudarei mais.

via Ame o próximo  — Besteiras pessoais