VÍDEO: Joaquim de Carvalho comenta decisão de Fachin, do STF, que negou habeas corpus a Lula

VÍDEO: Joaquim de Carvalho comenta decisão de Fachin, do STF, que negou habeas corpus a Lula https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-joaquim-de-carvalho-comenta-decisao-de-fachin-do-stf-que-negou-habeas-corpus-lula/

Um problema mental da nação — Altamiro Borges

Por Rubens Casara, no blog Viomundo:Os discursos de ódio, a dificuldade de interpretar um texto, o desaparecimento das metáforas, a incompreensão das ironias, a divulgação de notícias falsas (ou manipuladas) e o desrespeito à Constituição são fenômenos que podem ser explicados a partir de uma única causa: o empobrecimento subjetivo.Empobrecimento que se dá na linguagem.…

via Um problema mental da nação — Altamiro Borges

Mentiras da mídia começam a cair por terra — Altamiro Borges

Por Mário Augusto Jakobskind, no jornal Brasil de Fato:O herói midiático juiz Sergio Moro recebe auxílio-moradia de mais de 4 mil reais mesmo tendo casa própria em Curitiba. No Rio de Janeiro acontece ainda mais com o juiz Marcelo Bretas que mora no Rio de Janeiro com a mulher em uma casa própria e o…

via Mentiras da mídia começam a cair por terra — Altamiro Borges

O prefeito Medioli e o ‘jeitinho safado’ dos deputados e senadores — blog da kikacastro

Texto escrito por José de Souza Castro: O atual prefeito de Betim, Vittorio Medioli, do PHS, foi destaque numa notícia de “O Globo” por ter sido o candidato que mais gastou dinheiro na campanha para prefeito em 2016, em todo o Brasil. Ele gastou R$ 3,9 milhões e foi o único doador de sua campanha. Se […]

via O prefeito Medioli e o ‘jeitinho safado’ dos deputados e senadores — blog da kikacastro

A agenda da terra dos mortos | Brasil 24/7

“Esperar pelas eleições de 2018 é uma ilusão. E se não é, então… está na hora dos setores progressistas deixarem a retórica de que ‘não existe plano B’ e que Lula será o candidato da esquerda e do PT. A direita não vai deixar isso acontecer. Ponto final”, avalia o colunista Carlos D’Incao; ele defendeu uma “insurreição parlamentar”, que deveria ser o epicentro de um estado de desobediência civil; mas diz que a alternativa é pouco provável; “Essa é a nossa tragédia. Essa é a triste verdade que relutamos em aceitar… Ou os parlamentares da esquerda se rebelam ou teremos a edificação da Terra dos Mortos por no mínimo cem anos em nossa nação”, avalia

Fonte: A agenda da terra dos mortos | Brasil 24/7