Imperium mediocre, mediocre oraculi

A confeitaria política de Gilberto Pão Doce

O “ideólogo da direita” Olavo de Carvalho – como costuma ser definido, e ele ama, afinal chamar de ideológico ou filósofo um ultradireitista desqualificado como ele é um tremendo elogio -, cujas concepções, pensamentos e construções filosóficas, que desabam, como um castelo de cartas, ao primeiro sopro ideológico honesto, e que tornou-se a eminência parda do governo Bolsonaro, para ciumeira geral de seus generais estrelados, de seu “Posto Ipiranga” e de seu juiz de estimação, rompeu o silêncio e falou por alguns minutos, por telefone, com a repórter Natália Portinari, do Globo (Leia), onde mostrou-se o que é: um fake news total, um personagem fake, um filósofo fake, um consultor fake, indicando ministros fake. Em um governo que já virou um pesadelo surrealista de Dalí – e esse é um ponto pacífico, ninguém contesta isso – dois ministros estratégicos vieram do ‘caderninho’ de Olavo. Se Paulo Guedes…

Ver o post original 867 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.