Sobre a ingenuidades e a ilusão. — Verás, ou não Veraz…

Saudades do tempo em que eu acreditava que o som das cigarras vinha das estrelas. Sim, eu acreditava… acreditava nas palavras que se juntavam à mente, e, para mim, eram elas minhas amigas. Todas as noites eu as escutava, e acreditava. Hoje, tentei conversar com elas, mas nenhuma palavra. Será que o tempo se fez […]

via Sobre a ingenuidades e a ilusão. — Verás, ou não Veraz…