Comece já!

20 atitudes para começar a reconectar com seu espírito e as frequências do novo mundo:
1- Trocar as palavras “Eu Quero” por “Que o melhor se manifeste em minha vida”.
2 – Trocar o “Eu” pelo “Nós”.
Para começar a se acostumar com a lei do compartilhamento que mudará o mundo nas próximas décadas.
3 –Deixar as pessoas que puxam você para trás irem embora definitivamente da sua vida.
4 – Viver a sua verdade e ter coragem de não viver mais dentro de um mundo repleto de mentiras.
5 – Agradecer por estar vivo e por ter uma consciência lúcida e não condicionada pelos padrões e controles sociais.
6 – Jamais desistir de realizar o que veio realizar nesta vida.
7 – Manter a consciência jovem e disposta, mesmo não sendo mais uma pessoa tão jovem.
8 – Ousar e não ter medo de fracassar.
9 – Confiar plenamente em sua intuição e agir rápido e assertivamente.
10 – Estar disposto a quebrar os antigos paradigmas, porém, sem medo de ser julgado pelos outros.
11 – Não deixar que as pessoas digam que seu sonho é impossível e que você é uma pessoa incapaz.
12– Tirar as vendas da sua mente, descobrir seus talentos e ter clareza dos frutos que a sua arvore espiritual veio gerar nesta vida.
13– Render-se e deixar a magia do mundo cuidar de você um pouco mais.
14 – Confiar nas inteligências invisíveis que gerenciam e amparam este mundo.
15 – Nunca procrastinar. Sempre refletir e decidir, ao invés de empurrar as decisões para os eternos amanhãs que nunca chegam.
Não esperar mais que os outros ou o governo faça por você, aquilo que somente você pode fazer.
16- Dar menos valor para as coisas e valorizar mais as amizades, pois são as únicas coisas que levamos para as próximas vidas.
17- Compreender que a felicidade reside dentro do presente e ela se chama gratidão.
18 -Estar sempre conectado com seus propósitos maiores, pois são eles que alimentam sua alma todos os dias.
19- Ir mais para a natureza, entrar nela, viver com ela. Sair dos lugares emparedados. Respirar e sentir a vida fluindo dentro de você.
20 – Alimentar-se bem. Comer apenas aquilo que a sua consciência e seu corpo pedem. Respeite-se. Exercite seus músculos com musculação, sua mente com meditação e seu coração com gratidão🦋

Pois é…

A vida, para ser leva tempo, demanda paciência, exige cuidados, há de se esperar…
Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada a eternidade….
Na verdade, a Morte nunca fala sobre si mesma. Ela sempre nos fala sobre o que estamos fazendo com a própria Vida, as perdas, os sonhos que não sonhamos, os riscos que não tomamos (por medo), os suicídios lentos que perpetramos por medo….
Veja a vida.
Não há tempo a perder.
E lembre-se:
Depois de Deus,
O que a gente mais precisa
É um do outro.
Bom dia.

Manual…

1. Nunca dê um aperto de mão sentado.
2. Não entre em uma piscina pelas escadas.
3. O homem na churrasqueira é o que há de mais próximo de um rei.
4. Em uma negociação, nunca faça a primeira oferta.
5. Quando lhe for confiado um segredo, guarde-o.
6. Mantenha seus heróis no padrão mais alto.
7. Devolva um carro emprestado com o tanque cheio de gasolina.
8. Aja com paixão ou não aja de jeito nenhum…
9. Tire suas próprias conclusões.
10. Ao dar um aperto de mãos segure firmemente e olhe nos olhos.
11. Em todas as coisas conduza pelo exemplo, não pela explicação.
12. Se você precisa de música na praia, você não entendeu nada.
13. Leve dois lenços. O do seu bolso de trás é para você. O do seu bolso do paletó é para ela.
14. Você se casa com a mulher, você se casa com a família dela.
15. Seja como um pato. Permaneça calmo na superfície e reme como um louco debaixo d’água.
16. Experimente a serenidade de viajar sozinho.
17. Nunca tenha medo de conversar com a garota mais bonita da sala.
18. Respeite as mulheres.
19. Entenda a diferença entre o bem e o mal e esteja sempre ao lado do bem.
20. Tente escrever um elogio a você mesmo. Nunca pare de revisa-lo.
21. Agradeça a um policial.
22. Ajude o garoto novo a se enturmar.
23. Depois de escrever um e-mail com raiva, leia com atenção. Em seguida, exclua-o.
24. Peça para sua mãe brincar. Ela não vai deixar você ganhar.
25. As maneiras fazem o homem.
26. Dê crédito. Assuma a culpa.
27. Levante-se contra os valentões. Proteja aqueles intimidados.
28. Anote seus sonhos.
29. Tire um tempo para aconchegar seus animais de estimação, eles te amam muito e estão sempre felizes em vê-lo.
30. Seja confiante e humilde ao mesmo tempo.
31. Se alguma vez estiver em dúvida, lembre-se de quem você é filho e se recuse a ser apenas comum.

Algumas adições sugeridas:

32. Reze toda a noite.
33. Peça licença ao sair da mesa.
34. Peça licença ao entrar em casa.
35. Ande do lado de fora da calçada, a mulher e a criança ficam do lado de dentro.
36. Sente e fique atento onde ficam as saídas de emergência.
37. Não demonstre raiva nem tente se impor com gritos.
38. Seja reservado.
39. Música alta é falta de respeito em qualquer ocasião.
40. Ao usar qualquer coisa, devolva exatamente como pegou, e sempre mais limpa do que estava.

(Não sei quem é o autor, quem souber me diga que darei os créditos)

Sem mais…

Quanta amargura é necessária para se transformar em diabetes?
Quanta solidão, rancor ou insatisfação se requer para manifestar um câncer?
Quanta ira se precisa para que a gastrite apareça?
Quantas emoções não digeridas necessitamos para ter problemas estomacais?
Quantas palavras não ditas e guardadas calamos para que se transformem em problemas na garganta e na tireoide?
Quanta falta de amor é necessária para que se transforme em dermatite?
Quantas insatisfações são necessárias para que se originem as infecções?
E qual será a dose de abandono para a obesidade?
Toda emoção ou sentimento mal canalizado causa uma enfermidade e desperta um padrão repetitivo emocional ancestral dormido.
Quanto tempo mais nós queremos esperar para resolver isso que é importante resolver na nossa vida?
Onde está nosso limite para dizer basta e tomar atitudes reais e concretas para mudar esta história que nos leva ao cansaço da vida.
Porque sabemos que essas situações não mudarão sozinhas, mas sim vamos percebendo que, com o tempo, vão piorando.
Atrevamo-nos a realizar a mudança que necessitamos, que permita mudar essa percepção que até agora temos e possamos fluir como a água e recuperar a faísca da vida que está dentro de nós.
Não deixemos passar mais tempo para viver a vida que merecemos.
De acordo com estudos médicos, 90% das doenças partem das emoções: aqui está a importância de curar nosso coração e nossas feridas para podermos ter uma vida plena.
Te convido que hoje você se acerque ao seu coração e jogue fora tudo o que te pesa e te adoece. Não procuremos a paz onde jamais a encontraremos, não busquemos a felicidade e o prazer onde jamais virá. Nossos ossos estão secos e enfermos por causa da nossa tristeza e amargura, então… é tempo de soltar. É tempo de curar e perdoar. É tempo de viver.

Excelente dia 🌻🌹🙏🥰

Bom dia a todos…

O QUE A MEMÓRIA AMA, FICA ETERNO

(Adélia Prado)

Quando eu era pequena, não entendia o choro solto da minha mãe ao assistir a um filme, ouvir uma música ou ler um livro. O que eu não sabia é que minha mãe não chorava pelas coisas visíveis. Ela chorava pela eternidade que vivia dentro dela e que eu, na minha meninice, era incapaz de compreender. O tempo passou e hoje me emociono diante das mesmas coisas, tocada por pequenos milagres do cotidiano.
É que a memória é contrária ao tempo. Enquanto o tempo leva a vida embora como vento, a memória traz de volta o que realmente importa, eternizando momentos. Crianças têm o tempo a seu favor e a memória ainda é muito recente. Para elas, um filme é só um filme; uma melodia, só uma melodia. Ignoram o quanto a infância é impregnada de eternidade.
Diante do tempo envelhecemos, nossos filhos crescem, muita gente parte. Porém, para a memória ainda somos jovens, atletas, amantes insaciáveis. Nossos filhos são crianças, nossos amigos estão perto, nossos pais ainda vivem.
Quanto mais vivemos, mais eternidades criamos dentro da gente. Quando nos damos conta, nossos baús secretos – porque a memória é dada a segredos – estão recheados daquilo que amamos, do que deixou saudade, do que doeu além da conta, do que permaneceu além do tempo.
A capacidade de se emocionar vem daí: quando nossos compartimentos são escancarados de alguma maneira. Um dia você liga o rádio do carro e toca uma música qualquer, ninguém nota, mas aquela música já fez parte de você – foi o fundo musical de um amor, ou a trilha sonora de uma fossa – e mesmo que tenham se passado anos, sua memória afetiva não obedece a calendários, não caminha com as estações; alguma parte de você volta no tempo e lembra aquela pessoa, aquele momento, àquela época…
Amigos verdadeiros têm a capacidade de se eternizar dentro da gente. É comum ver amigos da juventude se reencontrando depois de anos – já adultos ou até idosos – e voltando a se comportar como adolescentes bobos e imaturos. Encontros de turma são especiais por isso, resgatam as pessoas que fomos, garotos cheios de alegria, engraçadinhos, capazes de atitudes infantis e debilóides, como éramos há 20 ou 30 anos. Descobrimos que o tempo não passa para a memória. Ela eterniza amigos, brincadeiras, apelidos… mesmo que por fora restem cabelos brancos, artroses e rugas.
A memória não permite que sejamos adultos perto de nossos pais. Nem eles percebem que crescemos. Seremos sempre “as crianças”, não importa se já temos 30, 40 ou 50 anos. Prá eles a lembrança da casa cheia, das brigas entre irmãos, das estórias contadas ao cair da noite… ainda são muito recentes, pois a memória amou, e aquilo se eternizou.
Por isso é tão difícil despedir-se de um amor ou alguém especial que por algum motivo deixou de fazer parte de nossas vidas. Dizem que o tempo cura tudo, mas não é simples assim. Ele acalma os sentidos, apara as arestas, coloca um band-aid na dor. Mas aquilo que amamos tem vocação para emergir das profundezas, romper os cadeados e assombrar de vez em quando. Somos a soma de nossos afetos, e aquilo que amamos pode ser facilmente reativado por novos gatilhos: somos traídos pelo enredo de um filme, uma música antiga, um lugar especial.
Do mesmo modo, somos memórias vivas na vida de nossos filhos, cônjuges, ex-amores, amigos, irmãos. E mesmo que o tempo nos leve daqui, seremos eternamente lembrados por aqueles que um dia nos amaram.”